Modelo de desenvolvimento de produtos

Padronize o processo de desenvolvimento de produtos, desde a geração de ideias à produção e lançamento do produto, com um modelo personalizado. Colabore com equipes de diversas áreas, monitore o processo de desenvolvimento e comunique-se com as partes interessadas, tudo num só lugar.

Crie o seu modelo

INTEGRATED FEATURES

list iconVisualização de listaboard iconQuadrostimeline iconCronogramamilestone iconMarcos

Recommended apps

Ícone do Jira Cloud
Jira Cloud
Ícone da Miro
Miro
Ícone do Figma
Figma
Ícone do Loom
Loom

Compartilhar
facebooktwitterlinkedin

O desenvolvimento de produtos é um processo complexo que requer diferentes equipes e envolve inúmeras partes interessadas. Mas isso não significa que precisa ser complicado. É possível alinhar o processo de desenvolvimento de produtos, tornando-o mais eficiente, consistente e bem-sucedido, com um modelo personalizado de desenvolvimento de produtos.

O que é um modelo de desenvolvimento de produtos?

Trata-se de um recurso reutilizável que define o processo de desenvolvimento de produtos. Geralmente é criado e utilizado pelo gestor de produto, encarregado de liderar o processo de desenvolvimento. 

Os modelos ajudam a reduzir mal-entendidos e erros nas equipes de desenvolvimento, simplificam o processo e permitem que você (o gestor de produto) crie uma série de etapas padronizadas que todos podem seguir, qualquer que seja o tipo de equipe. Por sua vez, isso ajuda a incentivar a colaboração entre as diversas áreas, o que é fundamental ao processo de desenvolvimento de um projeto. Além disso, para que os integrantes da equipe não se esqueçam de etapas importantes, como obter a aceitação para um protótipo recente, você pode incluir essa etapa como parte do processo no seu modelo. 

Em suma, o modelo de desenvolvimento de produtos é uma forma de padronizar o roteiro para desenvolver um produto e assegurar que os entregáveis sejam consistentes em todos os projetos e equipes de produto.

O que é desenvolvimento de produtos?

O desenvolvimento de produtos é o processo para criar um novo produto. Ele segue todo o ciclo de desenvolvimento do produto, desde a sessão inicial de debate de ideias até o seu lançamento no mercado. Geralmente, o processo segue seis etapas: 

  1. Ideação

  2. Definição de produto

  3. Prototipagem

  4. Design

  5. Testes

  6. Lançamento do produto.

Por que um modelo de roteiro de desenvolvimento de produtos é necessário?

Lançamentos de produtos são um processo complexo e demorado, principalmente para empresas grandes. Usar um modelo digital de desenvolvimento de produtos pode ajudar a equipe a manter o foco em cada tarefa de cada etapa, para que ela não se sinta sobrecarregada nem perca de vista o objetivo final. 

Na Asana, é possível criar um modelo digital que:

  • Coordene os esforços entre as diferentes áreas: os modelos digitais asseguram que todas as tarefas, inclusive as interdisciplinares, sejam devidamente registradas. Desse modo, não importa a função das partes envolvidas no processo de desenvolvimento do produto (mesmo aquelas que não têm experiência nesse assunto), ninguém deixará etapas críticas para trás. 

  • Aumente a eficiência: usar um modelo para padronizar o processo de desenvolvimento de produtos otimiza os esforços e assegura a realização de todo o trabalho importante, mesmo se cada vez for uma pessoa diferente a realizar as tarefas. Isso reduz a necessidade de organização para o trabalho e, assim, gasta-se menos tempo fazendo listas de priorização e mais tempo dedicando-se ao desenvolvimento.

  • Modernize o processo: muitas vezes, a qualidade dos processos tem relação direta com as ferramentas utilizadas. Ao criar um modelo de desenvolvimento de produtos em uma ferramenta de gestão do trabalho, é possível conectar integrações e fluxos de trabalho em um espaço acessível a todas as partes interessadas. Então, em vez de perder tempo procurando e carregando a última versão do arquivo no Figma, é possível conectá-lo diretamente ao projeto de desenvolvimento do produto.

  • Personalize o fluxo de trabalho: crie o seu modelo em uma ferramenta de gestão de projetos para alternar os tipos de visualização (como quadros Kanban, diagramas de Gantt e listas) e ver qual funciona melhor com a equipe. Inclua no modelo as seções mais relevantes para você e ignore etapas desnecessárias que não são compatíveis com a sua empresa ou setor.

Seis seções a incluir em um modelo de desenvolvimento de produtos

O seu modelo deve refletir como a sua empresa e equipe passam pelo processo de desenvolvimento de produtos. Provavelmente será vinculado a outros fluxos de trabalho para manter todos os projetos conectados. Se a sua empresa for uma startup ou ainda não tem um processo definido, uma forma de estruturar o seu modelo é seguindo os seis estágios de desenvolvimento de produtos.

Os seis estágios do processo de desenvolvimento de produtos

Seção 1: ideação 

É nesse momento que você discute as ideias, usa a criatividade e imagina o que é possível no desenvolvimento do produto. Ao usar o modelo, conecte as sessões de debate, as histórias de usuários ou um backlog do produto a esta seção para coordenar ideias e, em última instância, desenvolver a estratégia do produto. Considere deixar um espaço para as métricas de adequação do produto ao mercado, que ajudarão a determinar com quais produtos seguir adiante. 

Seção 2: definição do produto

A definição do produto é exatamente o que o nome indica: é onde você definirá o seu planejamento do projeto ao usar o modelo. No modelo, conecte a sua análise comercial, o escopo do projeto e a estratégia de marketing para quando os novos recursos do seu produto estiverem prontos para entrar no mercado.

Seção 3: prototipagem

Esta seção deve incluir o fluxo de trabalho da criação de um protótipo. No seu modelo, reserve espaço para anexar uma análise de viabilidade, exemplos de uso e requisitos do produto para que os desenvolvedores possam começar a trabalhar de forma rápida e fácil.

Seção 4: design

O design é o momento de dar vida à sua visão do produto. Torne esta parte do seu modelo inclusiva, para que todos os envolvidos fiquem sempre por dentro das atualizações e decisões em relação ao design. Se for o caso, anote quais tarefas dependem de outras iniciativas para ajudar os membros da equipe a cumprir os prazos.

Seção 5: testes

Os testes são um processo rigoroso que geralmente tem equipes e tarefas relacionadas próprias. Mas o propósito de incluir esta seção no modelo é ter a certeza de que todas as partes interessadas no produto tenham acesso aos dados recebidos dos testes.

Seção 6: lançamento do produto

A parte final do seu modelo deve ser incluir tudo sobre o lançamento: suas estratégias e as retrospectivas a serem feitas posteriormente. 

Recursos integrados

  • Visualização de lista. Uma visualização tipo grade que facilita a visualização imediata de todas as informações do projeto. Tal qual uma lista de pendências ou uma planilha, a visualização de lista exibe todas as tarefas ao mesmo tempo para que se possa ver os títulos das tarefas e as datas de conclusão, além de quaisquer campos personalizados relevantes, tais como prioridade, status, entre outros. Favoreça uma colaboração descomplicada dando a toda a sua equipe visibilidade sobre quem está fazendo o quê, e quando.

  • Visualização em quadro. Trata-se de uma visualização tipo quadro Kanban que exibe as informações do projeto em colunas. As colunas são geralmente organizadas pelo status do trabalho (como a fazer, em andamento e concluído), mas os títulos das colunas podem ser adaptados de acordo com as necessidades do projeto. Dentro de cada coluna, as tarefas são exibidas como cartões que incluem diversas informações associadas, como o título da tarefa, a data de conclusão e campos personalizados. Acompanhe o trabalho à medida que ele se move pelos estágios e obtenha uma percepção geral e instantânea da situação do projeto.

  • Visualização de cronograma. Uma visualização ao estilo diagrama de Gantt que apresenta todas as suas tarefas em um gráfico de barras horizontais. Você poderá ver as datas de início e término de cada tarefa, bem como as dependências entre elas. Com essa visualização, é fácil monitorar de que forma os diversos componentes do seu planejamento se encaixam. Além disso, visualizar todo o trabalho num só lugar facilita o processo de identificação e resolução de conflitos de dependências antes mesmo que estes ocorram, para que se possa alcançar todas as metas no prazo estimado.

  • Marcos. Os marcos representam momentos importantes do projeto. Com marcos definidos ao longo do projeto, você possibilita que os membros da equipe e as partes interessadas vejam o ritmo do seu progresso em direção a uma meta. Pense nos marcos como uma oportunidade de celebrar pequenas vitórias no percurso que levará à meta mais significativa do projeto. 

Aplicativos recomendados

  • Jira. Crie fluxos de trabalho interativos e conectados entre as equipes técnicas e comerciais, aumentando a visibilidade em torno do processo de desenvolvimento do produto em tempo real sem precisar sair da Asana. Agilize e facilite a colaboração no projeto e a transferência de tarefas. Crie tíquetes Jira com rapidez a partir da Asana, para que o trabalho avance de forma intuitiva entre as equipes comerciais e técnicas, no momento certo.

  • Miro. Conecte o Miro e a Asana para simplificar os fluxos de trabalho e ver cada projeto do começo ao fim, tudo em um só lugar. Insira os quadros do Miro nos briefs de projeto da Asana, permitindo que os membros da equipe interajam, visualizem, comentem ou editem diretamente da Asana. Outra opção é anexar um quadro novo ou existente do Miro a uma tarefa Asana, convidando automaticamente os colaboradores da tarefa a visualizar, comentar ou editar o quadro. 

  • Figma. As equipes usam a Figma para criar fluxos de usuário, wireframes, simulações de interface de usuário, protótipos e muitas outras coisas. Agora, é possível incorporar esses designs à Asana para que a sua equipe consiga consultar as peças de design mais atuais no contexto dos documentos do projeto. E, diferentemente do que ocorre com as capturas de tela, as integrações dinâmicas são atualizadas em tempo real, espelhando, assim, as alterações realizadas nos arquivos de design e eliminando os esforços relacionados à procura dos respectivos arquivos e à atualização das imagens.

  • Loom. Ao usar os vídeos da Loom, você conseguirá inserir contextualização e clareza, além de dar o seu toque pessoal, na Visão geral do projeto. É possível incorporar os vídeos da Loom para explicar o projeto, definir expectativas e enfatizar os marcos principais. Uma mensagem de vídeo da Loom acrescenta contextualização e detalhes específicos para deixar a sua equipe atualizada sobre o projeto mais rapidamente. E o melhor é que a sua equipe poderá assistir aos vídeos sem precisar sair da Asana.

Perguntas frequentes

Como criar um modelo de desenvolvimento de produtos?

Construa o seu modelo digital de forma a incluir as seis seções do fluxo de desenvolvimento de produtos. Por exemplo, você pode incluir seções para a concepção de ideias, para o design do produto e para o lançamento. Se você usa um software de gestão de projetos, pode automatizar o seu fluxo de trabalho com as dependências de tarefas, indicar marcos importantes e conectar-se diretamente com a equipe no seu modelo. 

Preciso de um modelo de desenvolvimento de produtos?

Sim! Se você trabalha com desenvolvimento de produtos, um modelo é a melhor forma de dar início ao seu trabalho. Primeiro, crie um modelo de acordo com o seu fluxo de trabalho. Se a sua equipe de produtos não é tão experiente ou ainda não tem um fluxo de trabalho padronizado, recomendamos usar as seis seções do desenvolvimento de produtos para traçar o seu modelo. Depois, quando quiser começar a desenvolver um novo recurso do produto, você pode pular as etapas repetitivas do planejamento do projeto e ir direto para o desenvolvimento. 

Quando devo usar um modelo de desenvolvimento de projetos?

Um modelo de desenvolvimento de produtos é mais útil para fluxos de trabalho repetitivos. Se você costuma seguir as mesmas etapas e processos ao desenvolver um produto, pode organizar essas etapas em um modelo. Isso diminui o tempo gasto planejando o fluxo de trabalho porque, em vez disso, você pode simplesmente duplicar o modelo e dar início ao trabalho.

Simplifique o desenvolvimento de produtos com a Asana

Deixe os seus produtos mais atrativos com um modelo de design de produtos. Organize o trabalho para um desenvolvimento melhor e mais rápido.

Crie o seu modelo