Processo de desenvolvimento de produtos: os 6 estágios (com exemplos)

Retrato da contribuidora Alice RaeburnAlicia Raeburn18 de abril de 20229 minutos de leitura
facebooktwitterlinkedin
Imagem do banner do artigo — Processo de desenvolvimento de produtos
Ver modelos

Resumo

O processo de desenvolvimento de produtos é um plano de seis estágios para levar um produto do conceito inicial ao lançamento final no mercado. Este processo ajuda a fragmentar tarefas e a organizar a colaboração interdepartamental. Descubra como implementar um processo para as suas necessidades.

O desenvolvimento de um novo produto é, ao mesmo tempo, empolgante e desafiador. Da ideia inicial à pesquisa e, depois, à prototipagem, nenhum lançamento de produto é igual a outro. No entanto, há um sistema geral que pode ajudar a começar o processo de desenvolvimento do produto. 

O processo de desenvolvimento de produtos descreve as seis etapas necessárias para levar um produto do conceito inicial ao lançamento final no mercado. Isto inclui identificar uma necessidade de mercado, sondar a concorrência, idealizar uma solução, desenvolver um roteiro do produto e construir um Produto viável mínimo (MVP, na sigla inglesa).

O processo de desenvolvimento de produtos evoluiu nos últimos anos. Hoje, ele comumente divide cada etapa em seis fases separadas. Isto ajuda a organizar melhor o processo e dividir entregáveis individuais em tarefas menores.  

O que é o processo de desenvolvimento de produtos?

O processo de desenvolvimento de produtos não somente ajuda a simplificar o lançamento, mas também incentiva a colaboração entre equipes, pois leva o trabalho em equipe e a comunicação para a linha de frente do processo. 

Vamos entender o ciclo de vida do produto e definir as seis fases pelas quais o produto passa. Tudo isso poderá ajudar você a lançar o seu próximo produto com êxito. 

1. Concepção da ideia (ideação)

O estágio inicial do processo de desenvolvimento de produtos se dá com a concepção de novas ideias de produto. Neste estágio, você imagina conceitos de produto com base nas necessidades dos clientes, preço e pesquisa de mercado. 

Os seis estágios do processo de desenvolvimento de produtos

É uma boa ideia levar em conta os seguintes fatores ao começar com um novo conceito de produto:

  • Mercado-alvo: diz respeito ao perfil do consumidor para quem você está construindo o produto. Isto é importante identificar no início, para que você construa o conceito do seu produto em torno do mercado-alvo.  

  • Outros produtos: quando tiver um novo conceito de produto, é uma boa ideia avaliar o seu portfólio de produtos disponíveis. Há outros que resolvem um problema semelhante? Em caso afirmativo, o novo conceito é suficientemente diferente para ser viável? Responder a estas perguntas pode assegurar o sucesso do seu novo conceito. 

  • Funcionalidade: embora ainda não seja necessário um relatório detalhado da funcionalidade do produto, você precisa ter uma ideia das funções a que ele se propõe. Leve em consideração o aspecto visual e material do seu produto e pondere por que alguém teria interesse em comprá-lo.

  • Análise SWOT (ou FOFA): a análise dos pontos fortes, das fraquezas, das oportunidades e das ameaças ao seu produto no início do processo pode ajudar a construir a melhor versão possível do seu novo conceito. Isto vai garantir que o seu produto seja diferente dos concorrentes e preencha uma lacuna no mercado. 

  • Método SCAMPER: para refinar a sua ideia, use métodos de debate criativo como o SCAMPER, que substitui, combina, adapta, modifica, testa outros casos de uso, elimina ou rearranja o seu conceito de produto.   

Para validar um conceito de produto, documente as ideias sob a forma de um caso de negócios. Isto permitirá que todos os membros da equipe entendam claramente os recursos do produto inicial e os objetivos do lançamento do produto. 

2. Definição do produto

Após concluir o caso de negócios e debater o mercado-alvo e a funcionalidade do produto, é hora de definir o produto, o que também se conhece como definição de escopo ou desenvolvimento de conceito. Esta fase se concentra no refinamento da estratégia de produto. 

Durante este estágio, é importante definir as particularidades, inclusive:

  • Análise comercial: consiste no mapeamento das estratégias de distribuição e de comércio eletrônico, além de uma análise mais aprofundada da concorrência. O propósito desta etapa é começar a construir um roteiro de produto bem-definido.

  • Proposta de valor: trata-se do problema que se espera resolver com o produto. Pense em como ele difere de outros produtos no mercado. Este valor pode ser útil para a pesquisa de mercado e para o desenvolvimento da sua estratégia de marketing.

  • Métricas de sucesso: é essencial esclarecer as métricas de sucesso antecipadamente, para que se possa avaliar e medir o sucesso do produto depois de lançado. Há métricas principais em que você queira ficar de olho? Elas podem ser indicadores-chave de desempenho (KPIs) básicos, como o valor médio do pedido, ou algo mais específico, como metas personalizadas relevantes para a sua organização. 

  • Estratégia de marketing: depois de identificar a proposta de valor e as métricas de sucesso, comece a debater ideias para uma estratégia de marketing que se enquadre nas suas necessidades. Pense nos canais em que pretende promover o seu produto, como redes sociais ou um artigo de blog. Ainda que seja necessário revisar esta estratégia, dependendo do produto finalizado, é bom pensar nisso logo ao definir o seu produto, para começar com o planejamento antecipadamente. 

Definidas estas ideias, é momento de começar a montar o seu produto viável mínimo (MVP) com a prototipagem inicial.

3. Prototipagem

Durante o estágio de prototipagem, a sua equipe vai pesquisar e documentar exaustivamente o produto, criando um plano de negócios detalhado e construindo o conceito.

Estes protótipos em fase inicial podem ser tão simples como um desenho ou uma renderização computacional mais complexa do design inicial. Estes protótipos ajudam a identificar as áreas de risco antes da criação do produto.

Durante a fase de prototipagem, você trabalhará em detalhes como estes:

  • Pesquisa de risco de mercado: é importante analisar possíveis riscos associados à produção do seu produto antes que ele seja criado fisicamente. Isto evitará que o lançamento do produto seja prejudicado mais tarde e assegurará a comunicação dos riscos à equipe por meio de um registro de riscos

  • Estratégia de desenvolvimento: em seguida, você pode começar a trabalhar com o seu plano de desenvolvimento, ou seja, entender como atribuir tarefas e qual será o cronograma aplicado a elas. Uma maneira de planejar as tarefas e estimar o cronograma é pela utilização do método do caminho crítico

  • Análise de viabilidade: a etapa seguinte no processo é avaliar a estratégia de produto com base na viabilidade. Determine se o volume de trabalho e o cronograma estimado são viáveis. Se não forem, ajuste as suas datas e peça a ajuda de outros participantes.

  • Produto viável mínimo (MVP): o resultado da fase de prototipagem é um produto viável mínimo, isto é, um produto que tem os recursos estritamente necessários para que funcione ao ser lançado. Por exemplo, o MVP de uma bicicleta incluiria um quadro, as rodas e um selim, mas não um cesto ou um sino. A criação de um MVP pode ajudar a sua equipe a lançar o produto mais depressa do que a elaboração de todos os recursos desejáveis, que poderia atrasar o cronograma. Os recursos desejáveis podem ser adicionados depois, ao longo do processo, quando houver capacidade produtiva disponível.

Chegou o momento de começar a projetar o produto para o lançamento no mercado. 

Experimente o software de gestão de fluxos de trabalho da Asana

4. Design inicial

Durante a fase do design inicial, os participantes do projeto trabalham juntos para produzir um modelo do produto com base no protótipo do MVP. O design deve levar em consideração o público-alvo e complementar as funções principais do seu produto. 

Um design de produto bem-sucedido pode passar por várias versões até ganhar a forma certa, e pode ser necessário o contato com os distribuidores a fim de obter os materiais necessários. 

Para produzir o design inicial, você precisará: 

  • Obter os materiais: este processo desempenha um papel importante na elaboração do modelo inicial. Isto pode implicar o trabalho com vários fornecedores e a encomenda de materiais ou a criação dos seus próprios materiais. Dado que esses recursos podem vir de vários locais, você deveria documentar a utilização do material em um espaço compartilhado para consulta posterior, se necessário.  

  • Interagir com os participantes: é importante manter uma comunicação estreita durante a fase de design para certificar-se de que o design inicial está no caminho certo. Envie relatórios de progresso semanais ou diários para compartilhar as atualizações e receber o aval conforme necessário. 

  • Receber feedback inicial: quando o design estiver concluído, peça feedback inicial aos gestores seniores e aos participantes do projeto. Em seguida, você pode revisar o design do produto, conforme necessário, até que a versão final esteja pronta para ser desenvolvida e implementada. 

Depois que o design for aprovado e estiver pronto para a próxima etapa, você passará à validação, para que sejam feitos os testes finais antes do lançamento do produto. 

5. Validação e testes

Para a comercialização de um novo produto, é necessário primeiro validá-lo e testá-lo. Isto garante que cada parte do produto (do desenvolvimento ao marketing) esteja funcionando de modo eficaz antes de ele ser lançado para o público.

Para assegurar a qualidade do seu produto, realize estas etapas:

  • Desenvolvimento do conceito e testes: mesmo tendo êxito na elaboração do protótipo, você ainda precisará trabalhar em qualquer problema que surja durante o desenvolvimento do conceito. Isto pode envolver o desenvolvimento de software ou a produção física do protótipo inicial. Recrute membros da equipe e avaliadores de fase beta para testar a funcionalidade e garantir a qualidade do desenvolvimento. 

  • Teste de front-end: durante este estágio, examina-se a funcionalidade de front-end para apurar os riscos com código de desenvolvimento ou erros expostos ao cliente. Isto inclui a verificação da funcionalidade de comércio eletrônico e da estabilidade para o lançamento.

  • Teste de marketing: antes de começar a produção da versão final, teste a funcionalidade e detecte erros no seu plano de marketing. Este é também o momento de assegurar que todas as campanhas estejam corretamente definidas e prontas para o lançamento. 

Concluídos os testes iniciais, está tudo pronto para você começar a produzir o conceito final do produto e lançá-lo para a sua base de clientes. 

6. Comercialização

Este é o momento de comercializar o seu conceito. Isso implica lançar o seu produto e incluí-lo no seu website. 

Você já finalizou o design e testou a qualidade do desenvolvimento e da estratégia de marketing; agora, você deve estar confiante na sua iteração final e a postos para produzir o seu produto final. 

Neste estágio, você trabalhará nos seguintes aspectos:

  • Desenvolvimento do produto: trata-se da criação física do produto que será lançado aos seus clientes. Isto pode exigir produção ou desenvolvimento adicional de conceitos de software. Dê à sua equipe o protótipo final e as versões do MVP para que produzam segundo as especificações corretas. 

  • Implementação do comércio eletrônico: Depois que o produto tiver sido desenvolvido e estiver pronto para o lançamento, a sua equipe de desenvolvimento colocará no ar os seus materiais de comércio eletrônico. Isto pode exigir testes adicionais para assegurar que o seu produto já disponível esteja funcionando como previsto durante a fase anterior de testes de front-end. 

O seu produto final está lançado. Tudo o que resta é mensurar o sucesso com as métricas iniciais de sucesso que você preparou. 

Exemplos do processo de desenvolvimento de produtos

Agora que você entende os seis estágios do ciclo de vida do produto, vamos analisar exemplos reais de algumas das estratégias de desenvolvimento de produtos mais bem-sucedidas que startups emblemáticas desenvolveram e que podem servir de inspiração.

Exemplo 1: como a Figma ampliou os recursos dos produtos

  • Lançada em 2012, a Figma foi a primeira ferramenta de design de IU profissional construída inteiramente no navegador. De lá para cá, a Figma cresceu e se tornou a principal concorrente em matéria de aplicativos Web de design.

A sua missão é tornar o design acessível a mais pessoas e ajudá-las a dar vida à sua criatividade. A Figma vem demonstrando isto com a inclusão contínua de novos recursos ao produto (por exemplo, funções de fluxo variadas, um temporizador para sessões de debates criativos e uma lousa interativa), a coordenação de lançamentos de software bem-sucedidos e a criação de confiança por meio da transparência.

Leia o nosso estudo de caso para saber como a Figma usa a Asana para gerir os backlogs de desenvolvimento. 

Exemplo 2: como o Uber preencheu uma lacuna no mercado

  • Embora hoje pensemos no Uber como o maior serviço de transporte compartilhado, nem sempre foi assim. A organização também começou com uma estratégia de produto convincente que a transformou na empresa inovadora que é hoje. 

De início, essa estratégia consistia em preencher uma lacuna que havia no setor de táxis: criar um processo mais rápido para solicitação de transporte com um processamento de pagamentos simplificado. Contudo, a empresa não parou por aí: continuaram inovando no seu portfólio de produtos, desenvolvendo níveis de viagem que vão do mais luxuoso ao mais econômico.

Embora haja leves variações em cada situação, com a estratégia de produto certa, você também pode criar um portfólio inovador. 

Quem faz parte da equipe de desenvolvimento de produto?

Há muitos participantes e várias equipes que ajudam no processo de desenvolvimento do produto. O líder principal é o gerente de produto, que supervisiona todas as tarefas relacionadas com a ideação, pesquisa, desenvolvimento e lançamento do produto. 

Quem faz parte da equipe de desenvolvimento de produto?

Outros participantes importantes são:

  • Gestão de produtos: o gerente de produto supervisiona todas as áreas do ciclo de vida do produto e trabalha para preencher as lacunas de comunicação entre as várias equipes internas e externas. Esse profissional trabalha em prol do lançamento de produtos e inicia a ideação de produtos e os estudos de mercado.

  • Gestão de projetos: o gerente de projeto pode participar do processo de desenvolvimento do produto para ajudar na comunicação interdepartamental. Além disso, pode auxiliar na delegação de tarefas e no monitoramento das metas.

  • Design: a equipe de design ajuda nas fases de prototipagem e de design dando suporte ao conceito visual do produto. É importante conectar os designs do produto às diretrizes da marca e às práticas recomendadas de UX. 

  • Desenvolvimento: a equipe de desenvolvimento ajuda com a implementação do produto no site. O mais comum é que uma equipe de desenvolvedores trabalhe em conjunto para construir a nova oferta de produto, dependendo da complexidade do conceito.

  • Marketing: a equipe de marketing vai ajudar a desenvolver a estratégia de marketing e a testá-la antes de o produto ser lançado. A equipe também medirá o sucesso das iniciativas de marketing.

  • Vendas: o gerente de produto trabalha com a equipe de vendas para elaborar uma estratégia eficaz e relatar as métricas de sucesso depois de o produto ter sido implementado. 

  • Gestão sênior: pode ser que os participantes seniores precisem dar a aprovação final antes que o produto seja lançado. 

Além destas importantes funções, há outras equipes que podem estar envolvidas: finanças, engenharia e quaisquer outros participantes relacionados à iniciativa. Todas elas podem desempenhar um papel no processo, dependendo da complexidade do conceito. 

Leia: Gerente de produto vs. gestor de projeto: em que diferem?

Aumente o seu portfólio com o desenvolvimento de produtos

O processo adequado de desenvolvimento de produtos pode ajudar a simplificar cada etapa com as tarefas organizadas e a colaboração da equipe. As seis fases descritas acima acompanharão a sua equipe por todos os estágios do processo, da triagem inicial da ideia até a fase de desenvolvimento. 

Coordene tarefas e organize o seu processo de desenvolvimento de produtos com a gestão de produtos na Asana, que pode ajudar a colocar os seus produtos no mercado mais depressa, fazendo o acompanhamento do volume de trabalho e simplificando o planejamento.

Experimente a Asana para gestores de produto

Recursos relacionados

Artigo

Understanding the 4 Agile ceremonies