Liderança situacional: quatro estilos e qualidades

Retrato de contribuidores da equipe AsanaTeam Asana10 de setembro de 20217 minutos de leitura
facebooktwitterlinkedin
Imagem do banner do artigo sobre liderança situacional
Teste já a Asana

Resumo

A liderança situacional estimula os líderes a ponderar os membros da sua equipe e a particularidade de cada situação ao escolher um método de liderança. Neste guia, apresentamos os quatro estilos de liderança situacional e como você pode usá-los para servir melhor à sua equipe.

Ao liderar uma equipe, podemos observar que as distintas situações que encontramos requerem respostas diferentes. Por exemplo, se a equipe de marketing assume um projeto com muito trabalho técnico, talvez seja necessário conduzi-la pelo território desconhecido em vez de delegar tarefas. No entanto, se a equipe assume um projeto similar a outros que ela já executou, o líder pode assumir uma posição secundária.

Ser um líder situacional implica em adequar o estilo de liderança à situação específica. Neste guia, apresentamos os quatro estilos de liderança situacional e como você pode usá-los para criar um ambiente de trabalho flexível e adaptável. 

O que é liderança situacional?

A liderança situacional é um estilo de liderança na qual os líderes consideram o nível de preparo dos membros da equipe e a particularidade de cada situação. Paul Hersey e Ken Blanchard desenvolveram o modelo de liderança situacional em 1969, enquanto trabalhavam no livro Management of Organizational Behavior (Gestão do comportamento organizacional). 

O líder situacional extrai o melhor da sua equipe ao criar um ambiente de trabalho democrático e promover a adaptabilidade e a flexibilidade.

Como funciona a liderança situacional?

A abordagem situacional de liderança pode ajudar o líder a desenvolver o relacionamento com a equipe, pois o seu estilo de liderança é adaptado ao nível de desenvolvimento dela. Cada membro requer um grau de liderança específico com base na comunicação e na prática. Cabe ao líder analisar as habilidades, autoconfiança e motivação dos integrantes da sua equipe e determinar qual estilo de liderança usar.

Todos os membros da equipe têm diferentes habilidades e níveis de autoconfiança e de motivação no trabalho. Adotar o mesmo estilo de liderança para todos pode agradar a alguns, porém outros podem se sentir desassistidos. O método situacional de liderança é flexível e permite adaptar o estilo de liderança de modo a atender às necessidades de todos.

Leia: Teoria da contingência de Fiedler: Por que a liderança não é uniforme

Quatro estilos de liderança situacional

Há quatro estilos que os líderes podem adotar, dependendo de quem estão gerenciando e quando. Podemos posicionar os diferentes estilos de liderança em um gráfico que mostra o nível de comportamento diretivo em relação ao nível de comportamento de apoio. 

tipos de liderança situacional

No comportamento diretivo, informamos ao membro da equipe o que deve ser feito e como, onde e quando isso deve ser realizado. Já no comportamento de apoio, dialogamos com o membro, escutamos de forma ativa e fornecemos reconhecimento pelo progresso das suas tarefas. 

O ponto em que o seu nível de comportamento de apoio se encontra com o seu nível de comportamento diretivo determina o tipo liderança situacional que está sendo usado. 

1. Direção

O Estilo 1 de liderança situacional é o de direção, também conhecido como orientação ou comando. Na direção, o nível de comportamento diretivo é alto, enquanto o nível de apoio é baixo. Este estilo é mais eficaz quando um membro da equipe requer uma supervisão maior do líder, seja pela falta de experiência ou por estar pouco comprometido com a tarefa. 

Situação: um novo membro acaba de integrar-se à equipe e tem pouca experiência com divulgação por e-mail a clientes em potencial. Ele não se sente confiante para lidar com o projeto por conta própria, pois este é o seu primeiro projeto de divulgação. Neste caso, usamos o estilo direcionador de liderança situacional para orientá-lo em cada etapa e assegurar que ele não cometa erros.

2. Orientação

O Estilo 2 de liderança situacional é o de orientação, também conhecido como venda ou explicação. Na orientação, tanto o nível de comportamento diretivo quanto o de apoio são altos. Este é o estilo de liderança situacional mais eficaz para um iniciante entusiasmado, pois podemos observá-lo e apoiá-lo sem uma supervisão rígida.

Situação: um membro da equipe está ansioso para adquirir experiência em marketing de redes sociais, mesmo sem ter trabalhado nesta área antes. Embora a sua experiência seja limitada, permitimos que trabalhe em um projeto de redes sociais enquanto o observamos, assim, ele pode adquirir experiência neste tipo de atividade. No final do projeto, damos um feedback sobre o seu desempenho.

Leia: O seu guia em 6 etapas para criar e gerenciar um calendário de conteúdo para redes sociais

3. Apoio

O Estilo 3 de liderança situacional é o de apoio, também conhecido como participação ou facilitação. Diferente dos estilos 1 e 2, este estilo apresenta um nível alto de comportamento de apoio e baixo de comportamento diretivo, por isso, é mais indicado à liderança de equipes. Use este estilo de liderança se o colaborador tiver as habilidades necessárias para concluir a tarefa, mas não tiver autoconfiança ou motivação para fazê-la com êxito. Como líder, você pode fazer perguntas abertas para identificar o problema e ajudar a encontrar uma solução. 

Situação: um dos mais habilidosos membros da equipe começa a ter um baixo desempenho nas suas tarefas. Isso nos preocupa pois sabemos que ele é capaz de entregar muito mais do que está conseguindo no momento. Então, adotamos o estilo apoiador de liderança situacional e organizamos uma reunião individual com este membro. Ao descobrirmos que o problema é pessoal, oferecemos ao colaborador um ombro amigo e um dia de folga para que ele cuide da sua saúde mental antes de voltar ao trabalho a todo vapor. 

Leia: Guia do gerente para prevenir o esgotamento psicológico da equipe

4. Delegação

O Estilo 4 de liderança situacional é o de delegação, também conhecido por dar autonomia ou monitorar. Este estilo envolve níveis baixos de comportamento diretivo e de apoio, pois é um estilo de liderança assumido pelo próprio membro da equipe. Colaboradores mais independentes podem precisar que o líder ocupe uma posição secundária. Este estilo promove a liberdade para o membro e a confiança entre as equipes. 

Situação: um membro da equipe com quem trabalhamos por alguns anos expressa que se sente confiante para executar um projeto futuro por conta própria. Considerando as experiências anteriores, sabemos que ele possui as habilidades necessárias para executá-lo. Por isso, decidimos dar-lhe liberdade para trabalhar sem supervisão, sabendo que ele recorrerá ao líder para tirar dúvidas e para a revisão final.

Qualidades da liderança situacional

Para ser bom um líder situacional, é preciso ser flexível. Líderes que preferem adotar um único estilo de liderança não adequam a sua abordagem de acordo com os integrantes da equipe. Um líder situacional deve adaptar o seu método de modo a servir a cada membro da equipe, e trabalhar duro para liderar pelo exemplo.

Qualidades da liderança situacional

Perspicácia

Líderes situacionais são perspicazes e entendem as necessidades da sua equipe em qualquer situação. Líderes perspicazes conseguem avaliar se os membros da equipe estão se sentindo confiantes ou inseguros, motivados ou indispostos, e se são capazes de lidar com uma tarefa por conta própria ou se precisam de apoio. 

Flexibilidade

Líderes situacionais também devem ser flexíveis. Ao sabermos o que a equipe precisa, podemos ajustar rapidamente o estilo de gestão para atender a essas necessidades. A flexibilidade é essencial, pois a equipe pode ter diversos membros que precisam de estilos diferentes de liderança. Cabe ao líder adaptar-se a cada indivíduo. 

Confiança

A confiança é uma das melhores qualidades da liderança situacional que se pode ter. Membros da equipe que confiam no seu líder estarão mais propensos a ter êxito no trabalho. É possível conquistar a confiança da equipe incentivando a comunicação e promovendo conexões positivas. 

Solução de problemas

Líderes situacionais se destacam principalmente na resolução de problemas e tomada de decisões. Ser uma pessoa atenciosa, que pensa no panorama geral e é capaz de resolver uma variedade de problemas quando estes surgem, é uma habilidade inestimável. Ao pensar com agilidade e usar uma variedade de estilos de liderança, você pode conduzir a sua equipe para o sucesso. 

Mentoria e orientação

A orientação ou coaching é o segundo estilo de liderança situacional, mas um bom líder situacional deve agir como um treinador para a equipe o tempo todo. Você deve ser capaz de incentivar e desenvolver a sua equipe, enquanto a orienta nas atividades diárias. 

Possuir essas habilidades de liderança pode fazer você se sentir confiante, sabendo que é um líder eficaz e que está apoiando a sua equipe da melhor forma possível.  

Leia: Como liderar pelo exemplo, segundo um líder da Asana

Vantagens e desvantagens da liderança situacional

Todos os estilos de liderança têm benefícios e desvantagens. Atentar-se às limitações atreladas à sua função de liderança pode ajudar você a se tornar um ótimo líder e a prevenir qualquer desafio antes que ocorra.

Vantagens e desvantagens da liderança situacional

Vantagens: 

  • Melhora a produtividade: um dos benefícios da liderança situacional é que ela melhora a produtividade geral da equipe. Como cada membro tem um nível diferente de habilidade e motivação, adotar uma forma adaptativa de liderança permite avaliar cada um separadamente e potencializar o seu resultado. 

  • Foco nos membros da equipe: o modelo situacional de liderança concentra-se nos membros da equipe. Usar um estilo de liderança para todos é como tentar fazê-los caber no mesmo molde. A liderança situacional tem um alto comprometimento com cada membro da equipe, proporcionando a cada um o próprio espaço para crescimento.

  • Promove a flexibilidade: a liderança situacional promove a flexibilidade porque molda a liderança conforme o nível de habilidade, motivação e autoconfiança de cada membro da equipe. Modelos de liderança menos flexíveis podem não levar em consideração o nível de motivação de cada um, mas o líder situacional deve ser flexível para conduzir a uma produtividade melhor.

Desvantagens:

  • Pode gerar confusão: uma desvantagem da liderança situacional é que ela pode causar confusão. A falta de uniformidade no estilo de liderança pode levar a equipe a questionar o que deve ser feito e quando. Por exemplo, algumas pessoas podem ter dificuldade em alternar de uma tarefa prática em uma semana para outra tarefa completamente delegada na semana seguinte. Uma forma de evitar a confusão é perguntar à equipe qual é o estilo de liderança situacional que ela prefere. 

  • Foco nas metas de curto prazo: membros da equipe que preferem concentrar-se nas metas de longo prazo podem não gostar da liderança situacional, pois esta tem o foco nas metas de curto prazo. Ao alternar os estilos de liderança, devemos nos concentrar na tarefa a ser realizada agora, em vez das tarefas ou metas planejadas com meses de antecedência. A equipe pode se sentir apreensiva se não souber o estilo de liderança que encontrará na próxima semana ou mês. Se a sua equipe precisa de planejamento de longo prazo, você pode encontrar um meio termo ao planejar as tarefas com antecedência e discutir qual é o estilo de liderança que ela prefere para a próxima tarefa. Informar à sua equipe que você mudará o estilo de liderança sempre que necessário pode tranquilizá-la. 

  • O líder assume a responsabilidade: a liderança situacional atribui muita responsabilidade ao líder para decidir qual estilo adotar e quando. Este modelo pode se tornar desgastante, pois exige que você seja flexível e adaptável o tempo todo. Também será necessário julgar as emoções, habilidades no trabalho e habilidades sociais das pessoas quando for preciso definir as necessidades de liderança de cada uma. 

Para diminuir essa carga de responsabilidade, procure conhecer cada membro da sua equipe. Ao conhecê-los bem, talvez perceba que os estilos de liderança deles são consistentes. Embora cada integrante possa necessitar de uma mudança eventual no estilo, a maioria tem um estilo de comunicação preferido. 

Use a liderança situacional para atender às necessidades da sua equipe

A liderança situacional é flexível e adaptativa. Você pode motivar a sua equipe a melhorar o desempenho no trabalho, adequando o seu estilo de liderança para atender à situação de cada um. 

Usar um software de gestão de projeto pode ser uma ótima maneira de monitorar o progresso da sua equipe e obter mais percepções sobre a capacidade de cada um. Também é possível usar ferramentas de gestão de projetos para fornecer feedback e cultivar um ambiente comunicativo.

Experimente a Asana para a gestão de projetos

Recursos relacionados

Artigo

How to use expert judgment in project management