Por que o envolvimento dos funcionários é o segredo para o sucesso da sua equipe

Retrato da contribuidora Caeleigh MacNeilCaeleigh MacNeil8 de abril de 202213 minutos de leitura
facebooktwitterlinkedin
Imagem do banner do artigo “Envolvimento dos funcionários: o segredo para o sucesso da sua equipe”
Ver modelos

Resumo

O termo “envolvimento dos funcionários” (ou engajamento dos funcionários) se refere à conexão e ao entusiasmo que os membros da equipe têm pelo próprio trabalho. É um componente essencial para o sucesso de uma empresa, mas pesquisas mostram que apenas 34% dos funcionários estão envolvidos no trabalho. Saiba como melhorar isso e ajudar os membros da sua equipe a se sentirem entusiasmados com as próprias tarefas para, assim, assumir novos desafios, compartilhar ideias e criar laços entre si.

O envolvimento dos funcionários é um elemento fundamental para que a sua equipe se sinta estimulada com o trabalho e cumpra as metas com sucesso.

Então, pegue papel e caneta, porque este segredo é bom demais para continuar escondido! 

O que é o envolvimento dos funcionários?

O termo “envolvimento dos funcionários” se refere à conexão e ao entusiasmo que os membros da equipe têm pelo próprio trabalho. Funcionários envolvidos se sentem capacitados para mergulhar de cabeça nas tarefas, apresentar novas ideias e criar laços fortes com os seus colegas de equipe. Eles entendem a importância do próprio trabalho e se sentem inspirados para assumir novos desafios, mesmo que haja possibilidade de falhar. 

De acordo com a nossa pesquisa, 44% dos funcionários se sentem mais motivados quando o seu trabalho é envolvente e prazeroso. Isto significa que o envolvimento é um dos pontos em que os gestores mais precisam se concentrar para ajudar os funcionários a crescerem, alcançarem suas metas e se sentirem satisfeitos no trabalho. Como gestor, você é a pessoa melhor posicionada para promover o envolvimento dos funcionários da sua equipe. 

O que o envolvimento dos funcionários não é

O envolvimento dos funcionários não tem a ver com alto desempenho ou com fazer a sua equipe trabalhar mais. Trata-se de remover barreiras, como a síndrome do impostor, o esgotamento psicológico e as metas imprecisas para que a sua equipe possa se entusiasmar com o próprio trabalho. Então, funcionários engajados não devem sentir como se o seu valor fosse determinado pelo que conseguem produzir, ou que é necessário priorizar o trabalho em detrimento da vida pessoal. 

Quais são as vantagens de ter funcionários envolvidos? 

Os funcionários são o coração da sua organização. O trabalho que eles fazem diariamente é o que permite fazer a sua empresa crescer e alcançar as metas — e quando os funcionários estão envolvidos, eles têm vontade de contribuir com a equipe e dar o máximo de si. 

Priorizar o envolvimento dos funcionários ajuda a:

  • Manter os melhores talentos na empresa por mais tempo. Os integrantes engajados da equipe têm maior probabilidade de permanecer na empresa porque ficam entusiasmados com o impacto que o trabalho deles causa. De acordo com a Gallup, as empresas com alto envolvimento têm até 43% menos rotatividade — o que significa que todos os seus esforços dedicados aos processos de contratação e integração darão frutos no longo prazo. 

  • Melhorar o ânimo da equipe. Envolver-se com o trabalho e a equipe é algo que traz satisfação, e estudos revelam que a satisfação dos funcionários está intimamente relacionada ao engajamento deles. Isto faz sentido porque funcionários envolvidos não só sentem que o trabalho que fazem tem importância, como também colaboram mais, criam mais laços interpessoais e têm uma experiência de funcionário mais positiva. 

  • Produzir melhores resultados mais rapidamente. Envolvimento e lucratividade andam de mãos dadas. Estudos mostram que empresas que têm uma força de trabalho engajada são 18% mais produtivas e 23% mais lucrativas do que as que têm baixo envolvimento. Além disso, elas contam com uma satisfação do cliente 10% mais alta e 41% menos defeitos nos produtos, já que os membros engajados sentem-se capacitados a produzir resultados de alta qualidade e resolver os problemas proativamente, antes que tragam maiores consequências.

O envolvimento é fundamental para o sucesso da sua equipe e da sua empresa, mas estudos mostram que apenas 34% dos funcionários estão envolvidos. Portanto, ao se concentrar no envolvimento, você terá uma grande oportunidade de melhorar a retenção de funcionários, a satisfação no trabalho, a experiência do cliente e os resultados da empresa — tudo de uma vez só.

Tipos de envolvimento dos funcionários

Existem três formas principais de envolvimento dos funcionários, e é preciso ter uma estratégia distinta para incentivar cada tipo: 

  • Envolvimento com a empresa: trata-se do nível de envolvimento que os funcionários têm com a empresa como um todo, inclusive como se sentem em relação à diretoria executiva. Para estimular o engajamento com a empresa, concentre-se na cultura empresarial e nos valores da empresa para que os funcionários sintam confiança na empresa e na liderança.

  • Envolvimento com o gerente: trata-se da maneira como os funcionários se identificam e interagem com os seus supervisores diretos. Muitas coisas podem ser feitas para incentivar o engajamento com o gestor, como se assegurar que os membros da sua equipe se sintam valorizados e dar o feedback e as orientações de que precisam para alcançar o sucesso. 

  • Envolvimento com os membros da equipe e as partes interessadas: trata-se da forma como os funcionários interagem com os seus colegas. Como gestor, você pode incentivar esse tipo de engajamento dando à sua equipe oportunidades de criar laços, como jogos para fortalecer a equipe e projetos multidisciplinares

Leia: 16 técnicas de gestão para melhorar o envolvimento da equipe

Como mensurar o envolvimento dos funcionários

Antes de desenvolver a sua estratégia de envolvimento dos funcionários, é preciso conhecer a situação atual.

Faça isso avaliando regularmente o engajamento da sua equipe usando pesquisas trimestrais de clima empresarial, para ver o que está dando certo e o que precisa ser melhorado.

Pode ser difícil quantificar o engajamento, já que existem diversos fatores em jogo, mas uma pesquisa de envolvimento dos funcionários bem desenvolvida permite que se determine e acompanhe precisamente a mudança do envolvimento da sua equipe ao longo do tempo. Por exemplo: a Gallup usa as 12 afirmações abaixo para mensurar o envolvimento dos funcionários. Para que os resultados da pesquisa sejam padronizados, os participantes indicam uma das seguintes opções para cada afirmação: concordo plenamente, concordo, não concordo nem discordo, discordo, discordo totalmente. 

  1. Eu sei o que se espera de mim no trabalho.

  2. Eu tenho os materiais e equipamentos de que preciso para fazer o meu trabalho corretamente.

  3. No trabalho, eu tenho a oportunidade de fazer o que faço melhor todos os dias.

  4. Nos últimos sete dias, eu recebi reconhecimento ou elogios por fazer um bom trabalho.

  5. O meu supervisor, ou alguém do trabalho, parece se importar comigo como pessoa.

  6. Há alguém no meu trabalho que incentiva o meu desenvolvimento.

  7. No trabalho, as minhas opiniões parecem ser consideradas.

  8. A missão ou o propósito da minha empresa me dão a sensação de que o meu trabalho é importante.

  9. Meus associados ou colegas de trabalho são comprometidos em produzir resultados de qualidade.

  10. Eu tenho um melhor amigo no trabalho.

  11. Nos últimos seis meses, alguém do trabalho conversou comigo sobre o meu progresso.

  12. No último ano, eu tive oportunidades de aprender e crescer no trabalho.

10 maneiras de impulsionar o envolvimento dos funcionários

Estudos mostram que, dentro das empresas, 70% da variação no engajamento das equipes é determinada exclusivamente pelo gestor. Isto significa que não é responsabilidade única do departamento de recursos humanos: como líder de equipe, você está na melhor posição para melhorar o engajamento na sua equipe. E, felizmente, é possível fazer muito nesse sentido: 

1. Conecte o trabalho diário às metas

Pesquisas mostram que, quando os indivíduos entendem como as suas tarefas levam aos objetivos de negócios, eles ficam duas vezes mais motivados. Portanto, os funcionários precisam entender a importância do trabalho que fazem, para que possam ficar plenamente envolvidos. 

Uma maneira de conectar trabalhos diários aos objetivos é por meio de objetivos e principais resultados, uma metodologia que combina os objetivos às métricas utilizadas para acompanhar o progresso. Então, se a equipe executiva estabelece os objetivos para a empresa, significa que as equipes estabelecem os próprios resultados principais e planejam como investir os recursos. Em seguida, cada membro da equipe determina os seus próprios resultados principais, que contribuem para os resultados principais mais amplos da equipe.

Por exemplo: imagine que a sua empresa tenha um objetivo global de fazer a equipe crescer. Você trabalha no recrutamento e a sua equipe decide estabelecer um resultado principal de contratar 12 novos funcionários durante o 1º trimestre. Para detalhar ainda mais, cada membro da equipe estabelece um resultado principal pessoal de contratar três novos funcionários durante o 1º trimestre. 

Defina e alcance metas com a Asana

2. Proporcione clareza quanto às tarefas e funções

Funcionários envolvidos sabem quais são as suas responsabilidades e como devem fazer o seu trabalho. Eles não gastam tempo tentando entender quem deve fazer o quê. Em vez disso, se sentem capacitados para agir com proatividade e lidar com as tarefas que estiverem dentro das suas áreas de responsabilidade. 

Quando as responsabilidades e os processos não estão claros, os projetos simples se tornam muito mais complexos e demorados — o que, no fim das contas, leva a sobrecarga e esgotamento psicológico. Aliás, pesquisas mostram que um em três profissionais do conhecimento se sente sobrecarregado devido a uma falta de clareza quanto às próprias tarefas e funções. Além disso, a falta de clareza causada por processos imprecisos é um dos maiores causadores da perda de prazos. 

Na Asana, nós resolvemos este problema dando aos membros da equipe áreas de responsabilidade (AORs, na sigla em inglês) claramente definidas. Cada AOR lista especificamente qual pessoa é responsável por qual tarefa e, além disso, tudo é documento e facilmente acessível a qualquer pessoa da empresa. Como nós (obviamente) usamos a Asana para tudo, podemos levar essa clareza a um nível ainda maior com as nossas tarefas diárias. Cada tarefa em que trabalhamos tem proprietários, partes interessadas e prazos claros, para que todos na Asana tenham total clareza em relação aos trabalhos da equipe e dos colegas de outras funções.

3. Concentre-se nos pontos fortes 

Pesquisas revelaram que os gestores que se concentram nos pontos fortes dos funcionários criam níveis mais altos de envolvimento. Ao se concentrar nos pontos fortes em vez dos pontos fracos, mostra-se aos membros da equipe como eles são únicos e como os seus talentos singulares podem ajudá-los a contribuir. Isto ajuda a sua equipe a se sentir envolvida e capacitada para usar e desenvolver essas qualidades. Além disso, mostra aos membros da equipe que você reconhece e valoriza as contribuições singulares de cada um. 

Estas são algumas maneiras de enfatizar os pontos fortes dos seus funcionários: 

  • Ajuste a carga de trabalho do seu funcionário para que ele possa se dedicar ao que faz melhor.

  • Dê feedback positivo regular nas reuniões a dois. Diga ao seu funcionário como os pontos fortes dele contribuem para a equipe. 

  • Incentive os funcionários a explorar e desenvolver os pontos fortes deles por meio de cursos, conferências ou projetos. 

  • Demonstre apreciação publicamente quando os seus funcionários tiverem um bom desempenho. 

Por exemplo: imagine que você trabalha em uma equipe de vendas. Um dos seus funcionários é extrovertido e se comunica bem com os clientes, enquanto outro é introvertido e se destaca em coordenar nos bastidores. Em vez de tentar encaixar ambos no mesmo molde,  você pode reconhecer as suas diferenças e ajudá-los a desenvolver os pontos fortes de cada um. Isto será positivo para os funcionários e para a equipe como um todo, já que a comunicação e a coordenação são essenciais para alcançar as metas da equipe. 

4. Crie oportunidades de crescimento

Um dos principais motivos pelos quais os funcionários se sentem entediados ou desmotivados no trabalho é a falta de oportunidades de crescimento e aprendizado. De acordo com um estudo da Culture Amp, 80% dos funcionários disseram que oportunidades de aprendizado e desenvolvimento profissional os ajudariam a se sentir mais envolvidos no trabalho, enquanto 24% dos que continuaram na empresa após um longo prazo disseram que tiveram as oportunidades de desenvolvimento de que precisavam. 

Como gerente ou gestor, você pode ajudar os membros da sua equipe a encontrar oportunidades de desenvolvimento e orientá-los quando assumirem novos desafios. A melhor maneira de fazer isso é por meio de sessões de crescimento e impacto pessoal, idealmente a cada três ou seis meses. Após cada sessão, certifique-se de fazer o acompanhamento com metas e itens de ação concretos para ajudar você e os seus funcionários a monitorar o progresso ao longo do tempo. 

5. Construa uma relação forte com os subordinados diretos

O relacionamento de um funcionário com o seu gerente tem um grande impacto no nível de envolvimento desse funcionário. Uma pesquisa demonstrou que, quando os gerentes têm as habilidades de que precisam para orientar os subordinados diretos e comunicar-se com eles de maneira eficaz, as suas equipes se tornam mais engajadas e têm um desempenho melhor como um todo. 

Felizmente, existem muitas coisas que podem ser feitas pelo gerente para desenvolver uma boa relação com a equipe. Comece com estas: 

  • Marque reuniões a dois regularmente. Reunir-se com os seus subordinados diretos regularmente (a cada uma ou duas semanas) é essencial para aumentar a afinidade e ajudar os membros da equipe a continuarem envolvidos. As reuniões a dois proporcionam um momento específico para você avaliar como o seu subordinado direto está se sentindo em relação à carga de trabalho, aos projetos e à vida em geral. Estas reuniões podem ser informais ou estruturadas, mas o mais importante é que sejam personalizadas para ajudar o seu subordinado a obter o máximo de valor do tempo que vocês passarem juntos. 

  • Pratique a escuta ativa. Escuta ativa é a prática de escutar para entender o que alguém está dizendo. Ela ajuda os gerentes a terem conversas mais profundas com os membros da sua equipe e garantir que eles se sintam ouvidos. 

  • Individualize a sua abordagem a cada funcionário. As pessoas têm diferentes motivações e pontos fortes. Como gerente, isto significa que a abordagem que você utilizar para um funcionário pode não funcionar para outro. Durante as reuniões a dois, pergunte aos funcionários o que os motiva, do que precisam para trabalhar bem e o que os faz se sentirem valorizados; depois, aja com base nesse feedback. Por exemplo: se o seu funcionário se sente valorizado quando os outros respeitam o tempo dele, você pode tentar tornar as suas reuniões o mais eficientes possíveis, chegar dentro do horário e usar comunicação assíncrona sempre que puder.  

  • Busque feedback e aja de acordo. Pesquisas mostram que apenas 15% dos funcionários sentem que são completamente ouvidos pela organização em que trabalham; e quando uma pessoa não se sente ouvida, ela tem dificuldade em se envolver no trabalho. Como gerente, você pode ajudar pedindo feedback habitualmente e transformando esse feedback em ações concretas. Fazer esse acompanhamento no feedback dos funcionários é fundamental, pois isso demonstra que você valoriza as opiniões da sua equipe. 

Leia: O que distingue um bom gerente? 11 dicas práticas para ajudar a sua equipe a ter êxito

6. Incentive a colaboração

De acordo com um estudo do ADP Research Institute, os funcionários que se sentem parte de uma equipe são duas vezes mais propensos a se envolverem no trabalho. Isto significa que a colaboração e o trabalho em equipe são propulsores fundamentais do engajamento dos funcionários, principalmente para quem trabalha de maneira remota e não tem oportunidades de criar laços presencialmente nem de participar de conversas informais de escritório. Felizmente, há diversas formas de ajudar a sua equipe a criar laços positivos: 

  • Certifique-se de que os funcionários tenham bastante tempo para se reunir e conhecer os colegas de equipe durante a integração

  • Incentive os funcionários a marcarem encontros mensais para tomar um café com os colegas.

  • Marque encontros de equipe regularmente para que os trabalhadores remotos consigam ver e conversar uns com os outros na mesma chamada de vídeo. 

  • Use perguntas quebra-gelo no início das reuniões para ajudar os membros da equipe a se conhecerem. 

  • Organize jogos para fortalecer a equipe e exercícios de debate criativo de ideias para criar um senso de camaradagem e conexão emocional. 

  • Defina momentos de foco em grupo para que os membros da equipe trabalhem juntos na mesma sala ou chamada de vídeo. 

  • Ajude os funcionários a trabalharem em projetos multidisciplinares para que possam conhecer pessoas de fora da equipe. 

7. Estabeleça valores compartilhados

Pesquisas mostram que os funcionários têm maior probabilidade de se envolver se a cultura ao seu redor se alinhar aos seus próprios valores. Portanto, estabelecer valores fundamentais para a empresa é uma das melhores maneiras de ajudar os funcionários a se sentirem envolvidos no próprio ambiente de trabalho. 

Os valores da empresa são os princípios fundamentais que definem como a sua empresa lida com o trabalho, a colaboração e o bem-estar dos funcionários. Por exemplo: um dos valores da Asana é “seja verdadeiro (consigo e com os demais)”. Isto significa que valorizamos a autenticidade e priorizamos a criação de um ambiente inclusivo, para que as pessoas possam se sentir seguras e entusiasmadas com a possibilidade de serem quem são verdadeiramente no trabalho. 

Os valores retratam o que mais importa para a sua empresa, a sua liderança e os seus funcionários como um todo. Definir claramente os valores da empresa não só ajuda a criar uma base comum para os funcionários que já estão na empresa, como também ajuda possíveis candidatos a decidirem se querem trabalhar na sua empresa. Com isso, você poderá contratar para a equipe membros que apoiam os seus valores e, portanto, estão mais propensos a se envolver. 

8. Incentive a tomada de decisões de baixo para cima

Um funcionário que sente que a sua opinião importa é 4,6 vezes mais propenso a se sentir capaz de dar o seu melhor, e uma das melhores formas de ajudar os membros da sua equipe a se sentirem ouvidos é pedir que deem ideias, opiniões e conselhos. 

A tomada de decisões de baixo para cima ocorre quando os líderes consideram as informações dos funcionários ao tomar decisões para a empresa ou para a equipe. Este estilo de tomada de decisões mostra aos funcionários que as ideias e opiniões deles importam, o que pode fazer com que se sintam mais confiantes e engajados. 

Para incorporar uma tomada de decisões mais de baixo para cima, tente pedir ideias para a sua equipe durante as reuniões. Você pode, por exemplo, pedir orientações sobre projetos, feedback sobre as decisões da empresa ou conselhos para ajudar a resolver uma situação complicada no trabalho. Mas não deixe de tomar atitudes concretas em relação aos conselhos da sua equipe, para mostrar que você os leva a sério. 

9. Combata a síndrome do impostor

Sessenta e dois por cento dos funcionários no mundo todo sofrem com a síndrome do impostor, que é um sentimento de insegurança em relação ao desempenho no trabalho. Esta síndrome pode se apresentar de diversas maneiras, como achar que se está enganando os colegas de trabalho, que precisa produzir resultados perfeitos o tempo todo ou que alguém vai “descobrir” que não se é tão competente quanto parece ser. Independentemente dos sintomas específicos que possa apresentar, a síndrome é um grande obstáculo para o envolvimento dos funcionários, pois, se uma pessoa não se sentir confiante, dificilmente vai se expor para assumir riscos no trabalho. 

Como gestor, você pode evitar que os membros da sua equipe sofram com tal problema. Nós analisamos estas estratégias com mais detalhes no nosso artigo sobre a síndrome do impostor, mas aqui estão algumas ideias para começar: 

  • Estabeleça expectativas e metas de curto prazo claras durante a integração. Depois, ajude os membros da sua equipe a estabelecerem indicadores-chave de desempenho (KPIs) mais voltados para o longo prazo, para que consigam avaliar como está o desempenho deles de maneira mais concreta.  

  • Atribua um mentor para os novos contratados, para que tenham alguém com quem conversar além do seu respectivo gerente. 

  • Faça um plano de comunicação para a sua equipe para esclarecer quais ferramentas de comunicação devem ser usadas e para quê. Isto ajuda a eliminar as suposições acerca da comunicação para que os membros possam se sentir mais conectados e menos isolados. 

  • Pergunte aos seus funcionários como eles estão. Ao fazer este contato frequentemente, você pode identificar quando a síndrome do impostor estiver surgindo e impedi-la antes que cause problemas. Tenha em conta que funcionários que não se envolvem não procuram conscientemente fazer um mau trabalho — podem apenas estar sofrendo com a síndrome do impostor ou outra questão da vida pessoal. 

10. Promova hábitos de trabalho sustentáveis

Pesquisas mostram que 80% dos profissionais do conhecimento no mundo todo relatam se sentir sobrecarregados e próximos do esgotamento psicológico. Para complementar, 82% dos funcionários se sentem menos engajados no trabalho quando estão estressados. Isto significa que o esgotamento psicológico é um grande causador de falta de envolvimento, o que torna essencial combatê-lo. 

O burnout é uma sensação de exaustão emocional, física ou mental que resulta da sobrecarga de trabalho. Ele acontece quando uma pessoa trabalha com muita intensidade, com muita frequência ou durante muito tempo, e pode ocorrer com qualquer um. Como gerente, você pode evitá-lo equilibrando a carga de trabalho da sua equipe e incentivando hábitos de trabalho saudáveis. Por exemplo: incentive os membros de equipe a se desconectar totalmente ao final de cada dia, tirar uma folga e fazer intervalos ao longo do dia. Neste caso, uma boa prática é liderar pelo exemplo, porque quando os seus funcionários virem que você faz intervalos e se afasta do trabalho, fica mais fácil fazerem o mesmo.  

Parabéns pelo seu envolvimento (com os funcionários)!

Quando a sua equipe está envolvida, é possível alcançar as metas com excelência e se sentir bem durante o processo. Mais importante que isso, ajudar os seus funcionários a se sentirem engajados os capacita a crescer e expandir o seu conjunto de habilidades, de maneira que podem se sentir confiantes na própria capacidade de enfrentar desafios quando surgirem. 

Então, um brinde ao envolvimento dos funcionários, o segredo para o sucesso da sua equipe. 

Empodere a sua equipe com a Asana

Recursos relacionados

Artigo

What is a brand voice? Plus, 7 tips to develop one