Como apoiar a sua equipe durante um congelamento de contratações

Retrato da Whitney VigeWhitney Vige8 de junho de 20227 minutos de leitura
facebooktwitterlinkedin
Imagem do banner do artigo — Como apoiar a sua equipe durante um congelamento de contratações
Ver modelos

Resumo

Se o congelamento de contratações tem ocupado os seus pensamentos, saiba que você não está só. Embora as pausas nas contratações ajudem a proteger a empresa e os seus funcionários das inseguranças financeiras, elas também podem gerar ansiedade. Se a sua empresa anunciou um congelamento de contratações (ou se as condições atuais do mercado estão causando uma tensão no ambiente de trabalho), é importante liderar com empatia e encontrar formas de apoiar a equipe enquanto atravessam juntos o mar de incertezas.

O congelamento de contratações pode não ser o mesmo que demissões, mas ainda assim gera uma apreensão nos funcionários em relação ao seu futuro na empresa. Como gestor, o melhor que você pode fazer para apoiar os seus colaboradores é ter uma comunicação clara e transparente e, acima de tudo, muita empatia. 

Para preservar a saúde mental dos seus colaboradores durante períodos de incerteza, seja transparente e busque formas de oferecer apoio. Não importa se você já sabe que a empresa planeja congelar as contratações, suspeita que isso será feito, ou simplesmente quer tranquilizar a equipe diante do clima atual, vamos ajudar você a entender o que fazer para apoiar a sua equipe. 

O que é um congelamento de contratações?

É quando uma empresa suspende a admissão de novos funcionários para cargos não essenciais. O congelamento de contratações pode variar em abrangência, por exemplo, a empresa pode pausar as contratações em toda a organização ou em equipes específicas. Geralmente, as empresas fazem isso quando estão passando por dificuldades financeiras ou quando fatores externos afetam o seu desempenho. 

Por que as empresas implementam o congelamento de contratações?

Há diversas razões para uma empresa implementar um congelamento de contratações, e nem sempre tem a ver com a sua situação financeira. Às vezes, as empresas pausam as contratações para se proteger de fatores externos, como a incerteza do mercado.

Alguns motivos comuns para uma empresa congelar as contratações são:

  • Fatores macroeconômicos que podem impactar no faturamento e na rentabilidade da empresa, por exemplo, mudanças nas condições do mercado ou uma previsão de desaceleração econômica. 

  • Fatores externos globais que podem afetar a rentabilidade da empresa, como uma recessão global. 

  • Questões financeiras internas da empresa, como preocupações com a liquidez ou orçamento. 

A boa notícia? Congelamentos de contratações não são demissões e geralmente são implementados quando a empresa quer proteger os seus funcionários das circunstâncias que causaram essa pausa, sejam lá quais forem. Embora o congelamento de contratações não impeça as demissões, é um bom sinal de que a empresa tem consciência e responde de forma proativa às mudanças nas condições.

Quais são os possíveis efeitos de um congelamento de contratações? 

Se já é difícil viver em tempos incertos, que dirá trabalhar e ser produtivo. Seja uma crise global ou uma flutuação de mercado, as incertezas geram ansiedade e prejudicam o nosso desempenho.

Um congelamento de contratações nem sempre significa que a empresa está passando por dificuldades financeiras. Às vezes, a organização está apenas reagindo aos fatores externos. No entanto, por eventualmente estar relacionada a questões financeiras, essa estratégia pode aumentar a tensão e desmotivar os funcionários, podendo resultar em um aumento na rotatividade e na redução da produtividade. 

A falta de uma boa condução do congelamento de contratações pode gerar consequências negativas na sua força de trabalho, que incluem: 

  • Confusão e insegurança dos funcionários provocadas pela falta de transparência ou de compreensão sobre os motivos do congelamento.

  • Diminuição da motivação da equipe devido ao medo de uma demissão iminente ou da situação financeira da empresa. 

  • Aumento do volume de trabalho dos funcionários, já que o trabalho é redistribuído para compensar a falta de novas contratações. No fim, isso pode levar ao esgotamento psicológico.

  • Maior taxa de rotatividade dos profissionais, pois alguns funcionários decidem sair por estarem preocupados quanto à situação da empresa.

Contudo, as possíveis consequências não são todas negativas. A pausa nas contratações pode proporcionar o tempo necessário para reavaliar a estratégia geral de negócios e oferecer oportunidades de crescimento aos funcionários. Quando implementado corretamente, o congelamento de contratações possibilita:

  • Restaurar a estabilidade financeira sem precisar dispensar funcionários. 

  • Reavaliar as estratégias de negócios e de crescimento para alinhar melhor com as condições atuais e tendências do mercado. 

  • Proporcionar oportunidades de liderança e projetos desafiadores aos membros da equipe. 

  • Gerir o fluxo de caixa de forma mais eficaz para obter verbas para a equipe e oportunidades de negócios.

Leia: 6 dicas para aumentar a sua adaptabilidade no local de trabalho

Quatro formas de apoiar a sua equipe durante um congelamento de contratações

Se a sua empresa implementar um congelamento de contratações, é importante que você tenha algumas coisas em mente: comunicar-se claramente com a equipe, oferecer apoio e certificar-se de que a falta de novas contratações não gere uma sobrecarga de trabalho para os funcionários existentes. Tudo isso ajuda a preservar a motivação dos colaboradores e reduzir os efeitos negativos mencionados anteriormente.

Siga estes quatro passos para ajudar a sua equipe durante o congelamento de contratações:

1. Seja transparente

A forma como comunicamos um congelamento de contratações à equipe é fundamental. Quando temos empatia e somos transparentes sobre os fatores que levaram a esta decisão, tranquilizamos a equipe e reduzimos os mal-entendidos. Sempre que possível, contextualize a situação para os seus funcionários; por exemplo, informe como e quando o congelamento entra em vigor e o que a empresa planeja fazer para reduzir o impacto sobre os funcionários atuais. Com isso, eles se sentirão melhor por estarem informados e você terá maior tranquilidade de que todos estejam alinhados. 

Não faz mal não ter todas as respostas, principalmente se você não participou do processo de tomada de decisão ou de implementação. Aliás, pode ser que você ainda esteja processando toda a informação. Se este for o caso, compartilhe isso com a sua equipe e informe que vocês passarão pelas incertezas juntos. Agir como elemento de apoio disponível é a coisa mais importante que você pode fazer.

Veja como ser transparente ao comunicar um congelamento de contratações:

  • Explique o processo de tomada de decisão à equipe, incluindo como a empresa decidiu pausar as contratações. 

  • Compartilhe o cronograma do congelamento de contratações com os funcionários, se possível. 

  • Seja transparente sobre como o congelamento de contratações afetará as metas, incluindo as iniciativas individuais e de toda a empresa. 

  • Estabeleça diversas formas para os membros da equipe apresentarem as suas opiniões, como formulários para feedback anônimo e reuniões individuais. 

  • Mantenha os funcionários atualizados com reuniões gerais, atualizações da empresa e sessões de perguntas livres.

2. Ajuste as metas individuais e empresariais

Uma preocupação comum dos funcionários durante um congelamento de contratações é de que a limitação de recursos resulte em mais trabalho, provocando sobrecarga e exaustão. Para que isso não aconteça, o primeiro passo é reajustar as metas da equipe e da empresa. 

Alterar as metas pode parecer preocupante, mas é, na verdade, uma prática necessária para ajudar a empresa (e os seus funcionários!) a sobreviver a períodos de incerteza. Quando ajustamos e aprimoramos as metas para deixá-las alinhadas com o trabalho de alto impacto, asseguramos que a equipe esteja realizando atividades realmente relevantes e úteis. Além disso, a carga de trabalho da equipe se torna mais gerenciável ao estabelecermos as expectativas das partes interessadas e aliviarmos a pressão sobre a equipe.

Primeiro, olhe para as metas da equipe e da empresa e pergunte-se: o que pode ser feito com a equipe disponível? O que precisa ser alterado com base nas mudanças causadas pelo congelamento de contratações? Quais metas impactam mais a empresa e quais podemos postergar? 

É importante ser realista ao ajustar as metas em função do congelamento de contratações. Outras formas de reformular ou remover metas de negócio são: 

  • Concentrar-se nas alterações estratégicas e ajustes de prioridades que vão gerar um impacto maior na empresa. 

  • Alinhar as prioridades com os objetivos de negócio de longo prazo, de modo a preparar a empresa e a equipe para o sucesso contínuo.

  • Analisar as metas individuais, trimestrais e anuais e ver o que não é mais viável diante da limitação de recursos.

  • Simplificar ou adiar metas de longo prazo da empresa em favor das metas mais primordiais e imediatas.

  • Trocar, adiar ou reformular as metas para realinhá-las com as condições atuais do mercado. 

  • Ter uma abordagem individualizada ao redefinir as metas, por exemplo, ajustar as metas com base no departamento, resultados, orçamento ou impacto. 

  • Ajustar as metas individuais para focar no valor agregado, desenvolvimento profissional ou no fortalecimento das relações para manter os funcionários motivados.

3. Busque formas de manter os funcionários envolvidos 

Com as contratações suspensas, pode ser tentador reduzir os esforços de desenvolvimento e engajamento dos colaboradores, sobretudo se o congelamento for motivado por questões financeiras. No entanto, o envolvimento dos funcionários é fundamental, ainda mais em períodos de incerteza. 

Você não precisa prejudicar o seu orçamento para desenvolver e engajar os funcionários. Há estratégias de baixo custo que você pode aplicar para manter os colaboradores envolvidos durante o congelamento de contratações, por exemplo: 

  • Priorize o trabalho de alto impacto para manter os funcionários motivados e assegurar-se de que a empresa continue produzindo. 

  • Incentive a equipe a definir metas profissionais, como aprender uma nova ferramenta ou habilidade. Com isso, ela ficará entusiasmada em relação ao futuro sem afetar os resultados da empresa. 

  • Ofereça a oportunidade de trabalhar com equipes de outras áreas conforme as metas são reajustadas.

  • Reconheça e recompense o esforço através de programas de valorização dos funcionários, reconhecimento para toda a empresa, e e-mails e reuniões individuais.

  • Possibilite que os funcionários façam a diferença, acolhendo ideias criativas e inovadoras. 

  • Organize atividades de baixo custo com a equipe, como almoços em que cada um leva um prato, ações voluntárias, caminhadas para uma cafeteria ou jogos para fortalecimento da equipe.

  • Incentive o crescimento profissional com oportunidades de treinamento ou programas de mentoria.

  • Promova uma cultura de aprendizado com eventos na empresa, como apresentações do tipo “mostre e conte” e almoços educativos.

  • Permita horários flexíveis, se possível, como os modos de trabalho remoto ou híbrido. Pesquisas apontam que os trabalhadores geralmente se concentram mais em casa, e a flexibilidade do trabalho remoto pode melhorar o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

4. Acompanhe de perto a saúde mental dos colaboradores

Não é raro o congelamento de contratações afetar a motivação da equipe ou aumentar o medo e a insegurança dos funcionários. E não há problema algum nisso, mudanças e imprevisibilidade são difíceis tanto no trabalho quanto na vida. Como líder de equipe, pode ser que você também sinta insegurança e ansiedade. Mas é a sua responsabilidade monitorar a satisfação e a saúde mental da sua equipe, principalmente em tempos difíceis. 

Além de ser transparente com a equipe durante o congelamento de contratações, verifique constantemente onde você pode oferecer assistência. Você também pode: 

  • Oferecer benefícios para o bem-estar, como programas de bem-estar e dias para o cuidado da saúde mental. 

  • Incentivar os funcionários a tirar dias de folga para descansar, recarregar as energias e se desconectar.

  • Fazer reuniões individuais regularmente com os funcionários para ver como eles estão, avaliar as suas preocupações e receber feedbacks. 

  • Liderar pelo exemplo, tirando dias de folga e respeitando o horário de trabalho. 

  • Estar ciente da redistribuição do trabalho e onde pode haver sobrecarga devido à redução dos recursos.

  • Delegar ou remover tarefas dos funcionários para prevenir a sobrecarga e a exaustão.

  • Direcionar funcionários para o RH, caso eles precisem de maior auxílio com a saúde mental.

Dê apoio à sua equipe em tempos difíceis

Lidar com um congelamento de contratações nunca é fácil, e é normal preocupar-se com consequências indesejadas, como a ansiedade e o esgotamento psicológico. Contudo, a pausa nas contratações é também uma oportunidade para se concentrar na equipe atual e reajustar as estratégias de negócios. Ao ser transparente e buscar formas de priorizar o envolvimento dos funcionários e a saúde mental, você e a sua equipe podem sair dessa fase mais fortes do que nunca.

Não importa as circunstâncias, as equipes trabalham melhor quando estão fortalecidas e organizadas. É aí que entra a gestão do trabalho. Coordene projetos em todas as equipes e elimine os pormenores organizacionais do trabalho para se concentrar em executar as iniciativas que realmente impactam os negócios.  

Experimente a Asana para a gestão do trabalho

Recursos relacionados

Artigo

Exit interview: 7 questions to gain valuable insights (with template)