Estrutura da equipe: 10 modos eficazes de organizar a sua equipe

Retrato de contribuidores da equipe AsanaTeam Asana23 de julho de 20217 minutos de leitura
facebooktwitterlinkedin
Imagem do banner do artigo sobre a estrutura da equipe

Quer saber como melhor organizar e liderar a sua equipe? Você pode se surpreender ao descobrir que há diferentes formas de alcançar uma estrutura organizacional que aumenta a eficácia da equipe.

A estrutura da equipe define as relações entre as atividades, a diretoria e os integrantes individuais. Embora esse aspecto pareça bastante simples, ele pode ter um grande impacto na distribuição de autoridade e em como as equipes colaboram no dia a dia.

Cada estrutura organizacional apresenta uma cadeia de comando diferente e incentiva o trabalho em equipe à sua maneira com a ajuda de um software de colaboração. Elas contribuem para a dinâmica das relações e a criação de um ambiente de trabalho em equipe.

Estrutura funcional, estrutura hierárquica, estrutura horizontal. Nós veremos as 10 formas mais eficazes de organizar a sua equipe para ajudar a encontrar o modelo ideal para os seus objetivos.

1. Estrutura hierárquica

O modelo hierárquico é a base da maioria das estruturas organizacionais. A hierarquia está organizada como uma estrutura em forma de pirâmide, com executivos, diretores, gestores e funcionários nesta ordem, do nível mais alto ao mais baixo na cadeia de comando. Esta é, de longe, a estrutura mais utilizada e que cria limites bem definidos entre os membros das equipes. 

Estrutura hierárquica

Muitas organizações usam a estrutura organizacional hierárquica tradicional, embora existam inúmeras variações. É possível, por exemplo, optar por uma estrutura cíclica ou baseada em processos, que segue uma hierarquia mas é representada de formas diferentes.

A quantidade de níveis da sua estrutura depende do tamanho e da complexidade da sua equipe. Grande parte das organizações possui quatro níveis e apresenta a sua estrutura como um organograma empresarial.

Esta estrutura é ideal para equipes que buscam:

  • Seguir uma estrutura hierárquica simples e direta.

  • Oferecer planos de carreira bem definidos.

  • Distinguir as especializações dentro de cada função.

Como ela se baseia em um modelo universal, a estrutura hierárquica se adequa à maior parte das as equipes, senão a todas. 

2. Estrutura funcional

Assim como o modelo hierárquico, a funcional é outra das estruturas organizacionais mais usadas. Nela, as equipes são agrupadas de acordo com as suas habilidades e conhecimentos. Esses grupos são estruturados verticalmente de cima para baixo entre cada departamento, da diretoria a cada um dos integrantes individuais.

Na estrutura funcional, os diretores (ou outro tipo de autoridade) supervisam cada departamento.

Embora essas equipes variem entre uma empresa e outra, o objetivo da estrutura funcional não muda: ela busca favorecer as capacitações e preparar para o crescimento da organização.

Esta estrutura é ideal para equipes que buscam:

  • Integrar os especialistas.

  • Responsabilizar as equipes.

  • Crescimento organizacional.

A estrutura funcional tem como característica fundamental a capacidade de fomentar especialidades de nicho entre departamentos diferentes. 

3. Estrutura matricial

A estrutura matricial é a que mais difere das outras porque ela não segue um modelo tipicamente hierárquico. Em vez disso, esta estrutura apresenta-se em grade e as equipes respondem a mais de um coordenador. Em geral, essas relações são estruturadas sob a forma de subordinações primárias e secundárias. 

As organizações usam esta estrutura para criar um equilíbrio entre a diretoria e o processo de tomada de decisão. 

A abordagem a escolher dependerá da estrutura da sua equipe e do tipo de relação entre gerente e subordinado. A estrutura matricial tem o grande benefício de criar uma estrutura organizacional equilibrada, já que ela instaura relações hierárquicas entre cada funcionário e vários coordenadores em diferentes departamentos ou divisões. 

Esta estrutura é ideal para equipes que buscam:

  • Um equilíbrio entre unidades e produtos.

  • Melhor colaboração e comunicação.

  • Fluidez na liderança.

Esta estrutura tende a funcionar com equipes que desejam garantir que a autoridade de tomada de decisões não fique nas mãos de alguns poucos indivíduos, ou ainda, que querem que os membros das equipes sintam que também podem participar desse processo. 

Leia: 12 dicas de como comunicar-se eficazmente no local de trabalho

4. Estrutura por processos

A estrutura por processos destaca os diferentes processos internos em vez dos departamentos. Semelhante às outras estruturas, ela também é organizada hierarquicamente, com a equipe de diretoria ligada a vários desses processos.

Este tipo de estrutura é adequada em organizações cujos processos, sejam eles novos ou já implementados, precedem os projetos individuais. 

Esta estrutura é ideal para equipes que buscam:

  • Eficiência.

  • Crescimento organizacional.

  • Assistência com muitos processos diferentes.

Em geral, esta estrutura se adequa às equipes que se concentram mais nos seus processos internos e respectiva eficiência do que nos projetos externos. 

5. Estrutura circular

Embora seja visualmente diferente, a estrutura circular segue uma organização hierárquica como muitas outras. Quanto mais próximo do círculo central, maior é o nível de hierarquia do membro de equipe. A diretoria é mostrada no núcleo do círculo, representando a relação fluida com a chefia de cada departamento. 

Estrutura circular

Esta estrutura organizacional mantém todos conectados, mas cada um em seu círculo. A quantidade de círculos na estrutura aumenta até que todos os integrantes se encontrem no nível adequado. 

Devido à natureza desta estrutura, ela combina mais com equipes pequenas que desejam favorecer uma comunicação fluida. 

Esta estrutura é ideal para equipes que buscam:

  • Comunicação ágil.

  • Fácil transmissão das informações.

  • Relações fluidas.

Embora seja diferente de muitas outras estruturas, esta abordagem moderna funciona bem em organizações remotas que precisam de uma comunicação eficaz entre a diretoria e os integrantes individuais. 

6. Estrutura horizontal

Diferentemente da forma triangular dos modelos tradicionais, a estrutura horizontal é uma rede interconectada com vários níveis horizontais. Esses níveis incluem todos os graus de liderança, de diretores a gestores, etc. A diferença é que, nesta estrutura, os líderes e os integrantes individuais estão separados por, no máximo, dois níveis, enquanto na abordagem hierárquica vários níveis separam a liderança sênior dos integrantes em níveis inferiores. 

A estrutura horizontal é ideal para equipes que desejam criar sistemas centralizados ou unificados que se relacionam a metas em comum. 

As relações entre cada um variam de acordo com as suas equipes e o envolvimento dos diretores. A principal função desta estrutura é criar um equilíbrio entre a diretoria e as equipes interfuncionais. 

Esta estrutura é ideal para equipes que buscam:

Se a sua equipe deseja experimentar um método não tradicional, a estrutura horizontal pode trazer maior impacto na produtividade e na clareza. 

Experimente as metas da Asana gratuitamente

7. Estrutura organizacional em rede

Numa estrutura organizacional em rede, as equipes são organizadas sob a forma de redes ou alianças relativas. Esta estrutura é ideal para organizações que requerem trabalhos feitos por equipes externas, têm escritórios em vários locais do mundo ou até que possuem diversos pequenos negócios. 

Nesta estrutura, cada uma dessas redes é organizada como uma entidade própria conectada a outras por meio de núcleos concentradores.

Separar equipes em núcleos concentradores permite compartilhar muita informação dentro das redes em vez de compartilhar pouca informação com muitas redes. Isto acontece porque os membros das equipes têm mais possibilidade de saber a quem contactar dentro do seu núcleo particular e a comunicação tende a fluir melhor. 

Esta estrutura é ideal para equipes que buscam:

  • Uma melhor comunicação entre as redes.

  • Oferecer aos membros informações de contato claras.

  • Especializações dentro dos sistemas.

Muitas vezes, a estrutura em rede é usada por necessidade. A maioria das organizações evita usá-la, a não ser que a equipe já esteja organizada em algum tipo de rede.

8. Estrutura divisional por produto

Em uma estrutura divisional, cada função é agrupada num setor ou departamento específico. Há diferentes tipos de estruturas divisionais especializadas, sendo uma delas a estrutura por produto.

Estrutura divisional por produto

Neste modelo, cada departamento ou setor divide-se em linhas de produtos individuais.

As equipes encarregadas ficam responsáveis por cada linha de produtos. Isso é útil para organizações centradas em produção que desejam definir uma clareza de responsabilidades que transcende os departamentos individuais.

Esta estrutura é ideal para equipes que buscam:

  • Departamentos semiautônomos.

  • Constante aperfeiçoamento dos produtos.

Esta estrutura é ideal para equipes muito envolvidas no desenvolvimento do produto e que preferem um equilíbrio entre o trabalho individual e o trabalho em equipe. 

9. Estrutura divisional por mercado

Como o nome indica, a estrutura divisional por mercado concentra-se nos mercados individuais e pode envolver diferentes tipos de indústrias, vários tipos de clientes, etc. Em geral, as empresas que usam esta estrutura agrupam várias marcas sob uma mesma instituição-mãe ou oferecem uma variedade muito diversa de bens e serviços. 

Este tipo de estrutura divisional permite estabelecer com clareza as responsabilidades de cada departamento. Em geral, as empresas que usam esta estrutura oferecem uma gama de produtos e precisam de auxílio na organização dos departamentos ao longo das diferentes linhas de produtos.

Esta estrutura é ideal para equipes que buscam:

  • Poder se concentrar em um mercado de cada vez.

  • A especialização das equipes.

  • Favorecer as conquistas individuais.

Assim como as outras estruturas divisionais, o modelo por mercado é ideal para equipes que desejam equilibrar tanto o trabalho em equipe quanto o individual. 

10. Estrutura divisional geográfica

Este último tipo de estrutura divisional se concentra nas áreas geográficas. Regiões, territórios ou distritos são organizados como divisões distintas, a fim de estabelecer limites claros e definir uma logística entre cada área. Esta estrutura é ideal para organizações que dependem das necessidades dos clientes ou cadeias de fornecimento em regiões específicas. 

A divisão do trabalho pode ter um impacto positivo em várias funções, como beneficiar a especialização individual e a valorização de certas áreas geográficas.

Esta estrutura é ideal para equipes que buscam:

  • Atender à comunidade local.

  • Comunicar com os clientes ou fornecedores da região.

  • Melhorar a colaboração da equipe.

Assim como o modelo em rede, a estrutura divisional costuma ser usada por necessidade. Se a sua organização não tem limites geográficos (com escritórios ou funcionários em locais diferentes, por exemplo), não é necessário usar este modelo. Ainda assim, é uma ótima solução para equipes que trabalham em regiões geográficas diferentes. 

Qual é a estrutura ideal para a sua equipe?

A estrutura organizacional ideal depende de vários fatores, como o tamanho da equipe, o número de diretores, e até mesmo os valores da sua empresa. Embora muitos optem pelos modelos mais tradicionais, outros podem optar pelas versões mais modernas. 

O equilíbrio entre a comunicação e a autoridade são dois fatores importantes a levar em consideração na hora de escolher uma nova estrutura, pois esses elementos têm um papel decisivo na dinâmica da equipe.

Estruturas de equipe e comunicação

Para garantir o bom equilíbrio na sua organização, esta deve usar a quantidade certa de comunicação e de transparência. O excesso de comunicação pode causar confusão e esgotamento psicológico do funcionário, enquanto a falta de comunicação pode resultar em uma baixa na produtividade e na repetição de tarefas. 

As estruturas de equipe abaixo oferecem um nível equilibrado de comunicação e transparência:

  • estrutura matricial;

  • estrutura circular; e

  • estrutura em rede.

Esses tipos de estruturas funcionam para equipes de desenvolvimento, equipes de marketing e muitas outras. 

Estruturas de equipe e a autoridade

Assim como a comunicação deve ser mantida em equilíbrio, a relação entre a autoridade e os integrantes individuais deve ser definida com cuidado. Qualquer grande discrepância entre os funcionários em níveis superiores e aqueles em níveis inferiores pode levar a uma falta de transparência e a problemas de comunicação. 

Não é fácil encontrar esse equilíbrio. Por um lado, aqueles em posição de liderança devem ter autoridade sobre áreas de grande impacto na organização. Por outro, limitar a autoridade a alguns indivíduos pode fazer com que os outros membros da equipe se sintam impotentes e desconsiderados.

As estruturas abaixo criam um equilíbrio sobre a autoridade:

  • estrutura horizontal;

  • estrutura matricial; e

  • estrutura hierárquica.

Uma estrutura de autoridade bem ajustada permitirá que a sua equipe contribua com ideias e apresente trabalhos de alto valor agregado. 

Leia: Liderança ou gestão: em que diferem?

Escolha a estrutura ideal para garantir o sucesso da sua equipe

A estrutura da sua equipe tem influência sobre tudo, desde a coesão da equipe até a auto-estima dos funcionários, sem esquecer o sucesso do seu negócio. Na função de gestor de projetos, definir limites claros entre as equipes pode ajudar a melhorar a sua produtividade e o seu desempenho. 

Colaborar na Asana gratuitamente

Recursos relacionados

Artigo

10 limiting beliefs and how to overcome them