Por que priorizar o empoderamento dos funcionários

Retrato da contribuidora Caeleigh MacNeilCaeleigh MacNeil20 de maio de 20228 minutos de leitura
facebooktwitterlinkedin
Why you should prioritize employee empowerment article banner image
Teste já a Asana

Summary

Employee empowerment is more than a buzzword—it’s the key to creating a happy and productive team. Learn why empowerment is essential, plus try five concrete strategies to give your team the support, agency, and confidence they need to thrive at work.

Pense na última vez que você conseguiu fazer algo por conta própria. Talvez tenha aprendido a consertar o computador, a fazer a declaração do imposto de renda ou a tocar um instrumento. Pode ser que você tenha encontrado bloqueios pelo caminho, mas você tinha as ferramentas de que precisava para resolver as coisas. E isso lhe deu uma sensação boa, certo? 

É disso que se trata o empoderamento dos funcionários. Os trabalhadores empoderados têm as ferramentas e a confiança necessárias para tomar grandes decisões e resolver as coisas por si próprios. E, cada vez que superam um obstáculo, os membros da sua equipe adquirem mais experiência, mais confiança e mais poder para causar um impacto positivo. 

O que é empoderamento dos funcionários? 

É a prática de apoiar os membros da equipe e dar-lhes espaço para se tornarem a sua melhor versão no trabalho. Os líderes que empoderam os seus funcionários enfocam o suporte em vez da microgestão e concedem a confiança e as ferramentas de que os trabalhadores necessitam para superar os desafios, além da autonomia necessária para que tomem as suas próprias decisões. Como resultado, os trabalhadores empoderados podem desenvolver as suas competências, responsabilizar-se pelo seu trabalho e ganhar a confiança de que necessitam para causar impacto. 

Empodere a sua equipe com a Asana

Por que priorizar o empoderamento dos funcionários?

O empoderamento dos funcionários ajuda cada membro da equipe a concretizar todo o seu potencial no trabalho, o que, por sua vez, ajuda a equipe (e a empresa) a ter êxito. Veja como você pode empoderar a sua equipe: 

  • Dar o suporte necessário para que os funcionários lidem com os desafios: o empoderamento dos funcionários se centra em dar aos trabalhadores a confiança, as ferramentas e as informações necessárias para tomar decisões difíceis. Com o seu apoio e os recursos certos, a sua equipe pode aprender na prática, sem sentir que foi atirada a esmo. Ao longo do tempo, isto ajuda os trabalhadores a ganhar experiência e confiança. Eles ficam melhores nos seus trabalhos e você pode lhes confiar projetos cada vez mais difíceis 

  • Incentivar o engajamento dos funcionários: os funcionários empoderados têm muito mais probabilidade de mostrar engajamento no trabalho. Isto é constatado estatisticamente: estudos mostram que os funcionários empoderados estão entre os 79% funcionários engajados, enquanto os funcionários desempoderados aparecem entre os 24% engajados. E esses números também fazem sentido intuitivamente: fica difícil se sentir engajado quando não se tem controle sobre o trabalho. Com o empoderamento, você dá mais controle e autonomia para os funcionários terem um impacto real. 

  • Criar uma cultura empresarial robusta: a cultura da sua organização é reflexo dos seus valores. Ao atribuir um elevado valor ao empoderamento, você encoraja os funcionários a assumir responsabilidades e a criar um trabalho de que se orgulhem. Este tipo de cultura é muito mais robusto do que uma cultura em que os trabalhadores se sentem impotentes para fazer qualquer mudança. Além do mais, uma cultura corporativa positiva ajuda a promover a satisfação e o bem-estar dos funcionários, o que significa maior retenção de funcionários, menor rotatividade e melhor desempenho no trabalho. 

  • Realizar trabalhos de excelente qualidade: o empoderamento dá aos seus melhores funcionários as ferramentas e os recursos de que precisam para realizar o melhor trabalho possível. Permite-lhes assumir plenamente os projetos e responsabilidades, para que tenham menos bloqueios e se apliquem mais na produção de resultados de excelência. 

  • Tomar decisões melhores em menos tempo: os funcionários empoderados têm a capacidade de agir, o contexto e a clareza necessários para tomar boas decisões rapidamente. Esses funcionários sabem quais decisões podem tomar e quais devem ainda ser tomadas pela liderança, assim podem agir rapidamente quando algo recai na sua esfera de ação. Nessa ocasião, os trabalhadores não precisam ficar esperando por superiores que não estão familiarizados com o problema em questão. Em vez disso, o poder de decisão está com os trabalhadores que têm uma perspectiva concreta e detalhada.

  • Contratar (e reter) os melhores talentos: um ambiente de trabalho com funcionários empoderados é atrativo a potenciais candidatos. Isto se dá porque os melhores candidatos ficam entusiasmados com a oportunidade de assumir responsabilidades e influenciar diretamente os resultados da empresa. Pessoas talentosas querem contribuir com todas as suas capacidades, e uma cultura de empoderamento permite-lhes fazer isso, o que significa que os seus funcionários talentosos terão maior satisfação no trabalho e permanecerão por mais tempo na empresa, tudo graças ao empoderamento dos funcionários. 

Leia: 39 citações sobre negócios para inspirar a sua equipe

5 maneiras de formar uma equipe empoderada

Já sabemos que o empoderamento dos funcionários é essencial, mas por onde começar com isso? A seguir, estabelecemos cinco formas concretas de aumentar o empoderamento da sua equipe. 

1. Distribua as responsabilidades

No seu âmago, o empoderamento dos funcionários se resume a uma coisa: dar aos membros da equipe os recursos e a autoridade de que precisam para tomar as próprias decisões. Ou seja, para que o empoderamento funcione, é necessário delegar e distribuir as responsabilidades entre a sua equipe. Ao mesmo tempo, é também fundamental assegurar que os trabalhadores tenham o contexto de que necessitam para tomar as decisões certas. 

Quando você distribui as responsabilidades, o peso das decisões não recai sobre os seus ombros. Em vez disso, os funcionários são empoderados para assumir a total responsabilidade pelos próprios projetos. Você ainda pode dar feedback, mas a última palavra é deles.  

Estudo de caso: responsabilidade distribuída na Asana

Na Asana, criamos áreas de responsabilidade para empoderar os funcionários. Cada área específica da empresa (por exemplo comunicações internas, recursos humanos ou operações de marketing) conta com um titular responsável. Essas pessoas ouvem o feedback dos participantes e, caso as opiniões estejam divididas ou se não houver uma resposta clara, os responsáveis têm a palavra final. O segredo para implementar áreas de responsabilidade é ter clareza sobre o âmbito de responsabilidade de cada membro da equipe. Dessa forma, sabe-se sempre quem tem poder de decisão em dada situação. 

quotation mark
At Asana, we aspire to an unusual level of empowerment, where everyone is autonomous in their role of accomplishing our company’s mission.”
Justin Rosenstein, Co-Founder of Asana

Por exemplo, imagine que você lidera uma equipe de marketing de e-mail com três pessoas. O papel de cada funcionário é semelhante: escrever, testar e distribuir o conteúdo de boletins informativos por e-mail. Contudo, para além dessa função basilar, cada pessoa é também responsável por uma área de trabalho diferente: 

  • Plataforma de e-mail de marketing: trabalhar com a equipe de engenharia para consertar bugs e melhorar recursos.

  • Testes: trabalhar com a equipe de análise para testar o desempenho de diferentes recursos para o boletim informativo.

  • Parcerias de conteúdo: trabalhar com a equipe de conteúdo para redefinir o propósito do presente conteúdo para o boletim informativo.

Todos os funcionários têm responsabilidade e poder de decisão, cada qual na sua área específica. Como resultado, confiam neles para agir de forma autônoma e empoderada, de modo a conduzir uma mudança real.  

2. Forneça recursos para a tomada de decisões

Tomar decisões pode ser intimidador. Isso significa que o empoderamento dos funcionários não se limita a dar à sua equipe mais poder de decisão, mas também consiste em conceder o apoio e os recursos necessários para as pessoas se sentirem confiantes nas suas escolhas. 

Só porque alguém é responsável por uma decisão, isso não significa que a pessoa esteja por sua própria conta e risco. Veja como apoiar os membros da sua equipe e ajudá-los a fazer as melhores escolhas possíveis: 

  • Esclareça os diferentes tipos de decisão. Algumas decisões requerem muito planejamento, enquanto outras podem ser tomadas mais depressa. Segundo Jeff Bezos, é possível esclarecer esta distinção separando-as em duas categorias: tipo um e tipo dois. As decisões do tipo um são difíceis de reverter e têm um alto impacto, por exemplo contratar um novo membro da equipe ou abrir um novo escritório. As decisões do tipo dois são fáceis de reverter e têm um impacto relativamente baixo, por exemplo escolher um dia da semana para as reuniões em equipe. Fazendo a distinção entre ambos os tipos de decisão, você pode se mover mais depressa e evitar gastar tempo de mais em escolhas de baixo impacto. 

  • Use uma estrutura de tomada de decisão. Esse sistema delineia cada etapa do processo de tomada de decisão e ajuda você a identificar quem é responsável por cada fase. Uma opção é a estrutura RAPID®, que identifica cinco funções-chave para as principais decisões: recomendar, concordar, realizar, contribuir e decidir. Algumas empresas usam uma estrutura universal para todas as suas grandes escolhas. Se este não for o caso da sua organização, cogite usar um processo de tomada de decisão padronizado em toda a sua equipe. Dessa forma, pode-se garantir que todos sigam as mesmas etapas e façam ótimas escolhas. 

  • Crie gráficos RACI. Esse esquema visual define quem atua como responsável, prestador de contas, consultado e informado em dado projeto. Ele esclarece quem é responsável por decidir e dar o aval, quem deve ser consultado antes de se implementar uma decisão e quem deve ser informado sobre o resultado. Ao encorajar os membros da sua equipe a criar gráficos RACI para cada novo projeto, você os capacita trabalhar em relação com os principais interessados e certificar-se de que as pessoas certas estejam por dentro das decisões fundamentais. 

  • Seja um ouvinte ativo. Na função de gestor, você está na posição ideal para treinar e orientar a sua equipe na medida em que ela lida com escolhas difíceis. Separe um tempo durante as reuniões a dois para os membros da equipe falarem sobre problemas e potenciais soluções. Dê orientações quando puder, mas lembre-se de que a decisão final cabe a eles. 

  • Crie expectativas. As decisões podem ser intimidadoras, particularmente quando elas têm consequências de amplo alcance. Para evitar o paralisia decisória, deixe claro que as boas decisões têm mais a ver com o processo do que com o resultado. Não dá para prever o futuro, mas é possível seguir um processo decisório robusto e aumentar as possibilidades de sucesso. Criar expectativas ajuda os funcionários a agir, ainda que falhem. 

quotation mark
What makes a decision great is not that it has a great outcome. A great decision is the result of a good process.”
Annie Duke, former professional poker player, author, and decision-making consultant

3. Conecte o trabalho diário às metas

Para priorizar o trabalho e tomar boas decisões, é preciso saber o que é importante. As metas servem para isso: elas são um norte para guiar os funcionários em meio às escolhas, como o que fazer primeiro, quando postergar solicitações de colaboradores e se vale a pena dar seguimento a um novo projeto ou não. 

Quando os funcionários entendem como o seu trabalho diário contribui para as metas empresariais, eles reconhecem o que é importante para os negócios e o que deveriam enfocar. Essa clareza proporciona aos membros da equipe mais autonomia para tomarem as suas próprias decisões em sintonia com os objetivos da empresa

Os objetivos e principais resultados (OKRs) são uma forma de conectar o trabalho diário às metas organizacionais. Trata-se de uma metodologia que emparelha os objetivos com as métricas que você usará para acompanhar o progresso. Na Asana, a equipe executiva estabelece os objetivos empresariais, mas as equipes individuais determinam os principais resultados que querem alcançar. Depois, cada membro da equipe estabelece os seus próprios resultados principais que se relacionam aos resultados principais mais amplos da equipe.

Read: How to set and track stretch goals to inspire your team

4. Adote uma liderança democrática

A palavra “democracia” significa “autoridade do povo”. Nesta mesma linha, a liderança democrática é um estilo de gestão que encoraja os membros da equipe a participar do processo de tomada de decisões. Para o gestor, isto significa não fazer as escolhas por conta própria e comunicá-las à equipe. Em vez disso, você deveria pedir a contribuição da sua equipe e usar essa informação para pautar as suas decisões. 

Esta tática pode ser mais lenta do que tomar as decisões por conta própria, porém é uma forma que, de acordo com os dados, promove o envolvimento e o empoderamento dos funcionários. Um funcionário que sente que a sua voz é ouvida tem 4,6 vezes mais probabilidade de se sentir capacitado para realizar o seu melhor trabalho. E uma das melhores formas de ajudar os funcionários a sentir que são ouvidos é pedir as suas ideias, opiniões e conselhos. 

Leia: Onze estilos comuns de liderança (e como descobrir o seu)

5. Dê, receba e atue sobre o feedback

Dar e receber feedback pode ser um processo incômodo, mas é essencial para ajudar os seus funcionários a se sentirem empoderados no trabalho. Isto porque uma grande parte do empoderamento diz respeito à confiança: você precisa confiar que os seus funcionários podem agir por conta própria, e eles precisam confiar que você vai apontar se poderiam fazer algo melhor. 

Ninguém quer entregar um trabalho malfeito. Assim como você ia quer que o seu amigo lhe avisasse sobre a salada nos seus dentes, as pessoas querem saber quando ficam aquém do esperado no trabalho. Dar um feedback honesto mostra à sua equipe que dá para confiar que você vai se pronunciar e conceder as oportunidades de aprendizagem de que precisam. E, quando você recebe feedback dos funcionários e age de acordo com ele, demonstra que a perspectiva deles é importante. Isto não só ajuda a construir um elo e confiança, como também encoraja a sua equipe a se pronunciar e defender as suas demandas. 

quotation mark
Trust means believing in a person’s capacity to excel at their job—not that they’re already perfect. Blunt, loving feedback from peers is how people get better at their jobs, and ultimately deserve more trust.”
Justin Rosenstein, Co-Founder of Asana

Mais clareza = mais empoderamento

Por fim, o empoderamento dos funcionários tem tudo a ver com confiança e clareza. Você precisa dar confiança para os membros da equipe trabalharem autonomamente e tomarem as suas próprias decisões, assegurando, ao mesmo tempo, que tenham o know-how e os recursos necessários para serem bem-sucedidos. 

O software de gestão de projetos adequado pode ajudar a aumentar o empoderamento dos seus funcionários. Com uma ferramenta como Asana, a sua equipe pode facilmente formar uma imagem clara de como os projetos estão progredindo, quem é responsável pelo quê e quais decisões estão sendo tomadas. E você pode empoderar os membros da sua equipe para agirem com autonomia e permanecerem a par do que estiver acontecendo. 

Empodere a sua equipe com a Asana

Recursos relacionados

Artigo

What is work anxiety? 10 tips to overcome your work worries