27 métricas de sucesso do negócio que você deve acompanhar

Retrato da contribuidora Sarah LaoyanSarah Laoyan10 de setembro de 20216 minutos de leitura
facebooktwitterlinkedin
Imagem de banner do artigo sobre 27 métricas de sucesso do negócio que você deve acompanhar
Teste já a Asana

Resumo

A definição e mensuração de métricas de sucesso é uma habilidade importante que os líderes de empresas devem desenvolver, de maneira a monitorar e avaliar o desempenho da equipe. Neste artigo, falaremos da importância das métricas de negócios, assim como quais métricas a sua equipe deve monitorar para alcançar as metas da empresa.

Quando uma nova estratégia de negócios é implementada, como saber se ela está ou não funcionando? A maneira mais comum de certificar o funcionamento da estratégia é identificar métricas de sucesso antes da implementação da iniciativa.

As métricas de sucesso são uma maneira quantificável de a equipe medir o progresso. A definição de metas baseadas em métricas permite estimar o grau de êxito da estratégia. Existem diversos métodos de definição de metas, mas a mensuração do progresso com métricas de sucesso é um aspecto comum a todos eles.

O que é uma métrica de sucesso do negócio?

As métricas de sucesso do negócio são medidas quantificáveis que os líderes de empresas monitoram para verificar se as estratégias estão funcionando de modo eficaz. As métricas de sucesso também são conhecidas como indicadores-chave de desempenho (na sigla inglesa, KPIs). Nenhuma métrica de sucesso é ideal para todas as situações, portanto, as equipes devem usar diferentes métricas para avaliar o sucesso. 

Quando as métricas corretas são acompanhadas adequadamente, os líderes podem usá-las como um padrão de referência para o desempenho da empresa do negócio. É importante definir as métricas antes do início das iniciativas, para que o progresso possa ser acompanhado do início ao fim.

Leia: Ainda não conhece o planejamento estratégico? Comece aqui.

Por que é importante acompanhar as métricas de sucesso do negócio?

Por que os líderes de empresas deveriam avaliar as métricas, visto que há um número ilimitado de métricas que podem ser acompanhadas? A seguir, apresentamos algumas razões da importância de manter o foco nas métricas de sucesso. 

Conectar as tarefas às metas

Uma das vantagens do uso de métricas de sucesso é conectar o trabalho da equipe às metas corporativas que se deseja atingir. Quando a equipe alinha o trabalho a metas específicas da empresa, poderá priorizar com maior eficiência as tarefas que precisa realizar. 

Avaliar a eficácia da estratégia

Se você está implementando uma nova estratégia ou tática com a equipe, use as métricas de sucesso para avaliar se ela está ou não funcionando. Se você mediu as métricas da equipe antes de implementar a nova estratégia, pode usá-las como um padrão de referência. Ao implementar a nova estratégia, pode comparar as novas métricas ao seu padrão de referência e verificar o desempenho delas. 

Tomar decisões baseadas em dados

É possível usar dados históricos para ajudar a equipe a tomar decisões de negócio sensatas, do mesmo modo que você usaria as métricas passadas como um padrão de referência para uma nova estratégia.

Observe as métricas de um ano específico. Elas foram diferentes do habitual? Qual estratégia a equipe implementou para gerá-las? Algo do que aconteceu durante aquele período pode servir para reflexão? Use esses números para decidir sobre os próximos passos e tomar decisões mais esclarecidas.

Leia: Como reunir as lições aprendidas na gestão de projetos

Identificar os pontos fracos da sua estratégia

Se você estiver avaliando muitas métricas e perceber uma queda em uma delas, pode definir facilmente qual parte da estratégia está defasada, dando à equipe a oportunidade de ajustar a estratégia para a próxima iniciativa.

Exemplos de métricas de sucesso de negócio para equipes específicas

No seu negócio, cada equipe deve atingir uma meta diferente. Então, faz sentido que cada equipe tenha as suas próprias métricas de sucesso. A seguir, apresentamos alguns exemplos de métricas de sucesso específicas para cada equipe.

Métricas gerais de negócio

  • Margem bruta de lucro: a margem bruta de lucro é medida pela subtração dos custos dos bens vendidos do valor líquido de vendas da empresa.

  • Retorno sobre o investimento: é a razão entre a receita e o investimento. O retorno sobre o investimento (ROI, na sigla inglesa) é geralmente usado para decidir se uma iniciativa deve receber ou não investimento de tempo e recursos. Quando usada como métrica de negócio, ela frequentemente monitora o desempenho de um investimento. 

  • Produtividade: esta é a medida da eficiência da empresa na produção de bens ou serviços. É possível calculá-la dividindo o total da produção pelo total dos custos. 

  • Número total de clientes: é uma métrica eficaz e simples de acompanhar. Quanto mais clientes pagos, maiores serão as receitas do negócio.

  • Receita recorrente: geralmente usada pelas empresas que usam o modelo de negócios de software como um serviço (SaaS), ela representa o montante de receita gerada por todos os assinantes ativos durante um período de tempo, geralmente um mês ou um ano.

Métricas de marketing

  • Usuários com tráfego diário na Web: este é o número de usuários que visitam o seu site diariamente.

  • Usuários novos provenientes da Web: este é o número de usuários que visitam o seu site pela primeira vez.

  • Taxas de abertura de e-mail: esta métrica é muito importante para as equipes de marketing por e-mail. As taxas de abertura de e-mail medem a porcentagem do seu público que abre os e-mails de marketing.

Número de prospectos gerados: esta métrica é particularmente interessante para as equipes de marketing que trabalham junto à equipe de vendas. Esta métrica quantifica o número de prospectos ou leads qualificados que a equipe de marketing gerou e transferiu para a equipe de vendas. Observe que a definição de prospecto qualificado pode variar, dependendo das metas da sua equipe.

Leia: Marketing vs. publicidade: em que diferem?

Métricas de sucesso relacionadas ao cliente

  • Net promoter score (NPS): esta métrica é uma das medidas mais comuns da lealdade e da satisfação dos clientes, sendo às vezes chamada de pontuação de satisfação do cliente. É um valor numérico que responde à pergunta “Qual a probabilidade de você recomendar [o seu produto ou serviço]?”. É possível calcular o NPS subtraindo a porcentagem de indivíduos que votaram entre 0 e 6 da porcentagem de indivíduos que votaram entre 9 e 10. 

  • Taxa de retenção de clientes: esta métrica avalia quantos clientes permanecem como clientes durante um período de tempo determinado, o qual deve fazer sentido para o negócio e para o setor.

  • Taxa de perda de clientes: esta métrica, conhecida também como taxa de rotatividade, evasão ou cancelamento de clientes, índice de abandono ou de desistência (em inglês, Customer churn rate), é o oposto da taxa de retenção. A taxa de perda de clientes mede a frequência com que os clientes param de interagir com a sua empresa ou setor, e também cabe à sua equipe determinar o período mais adequado para esta métrica.

  • Feedback dos clientes: embora não seja uma medida quantitativa, os comentários individuais dos clientes podem ser extremamente valiosos para a empresa e podem ser usados como testemunhos e na estratégia de marketing. A equipe pode realizar a curadoria da experiência do cliente, e quanto melhor for a experiência dos clientes, mais tempo eles se relacionarão com a empresa.

  • Tempo de permanência médio como cliente: esta é a duração média de tempo em que o cliente permanece na base da empresa. Esta métrica é usada para calcular o valor do tempo de permanência como cliente.

  • Valor do cliente ao longo do tempo de permanência (CLV ou LTV, nas siglas inglesas): este é o valor do lucro que a empresa espera receber de um determinado cliente durante o período de tempo em que ele se relaciona com a empresa.

Modelos gratuitos de Sucesso do cliente

Métricas de vendas

  • Prospectos qualificados: um prospecto ou lead qualificado é o indivíduo que exibe todas as características que a equipe identifica como ideais para a ação de venda. Elas podem incluir dados demográficos, função, tamanho da empresa ou qualquer outra característica importante.

  • Taxa de conversão de prospectos em clientes: esta é uma boa métrica a acompanhar porque pode gerar percepções tanto para as equipes de vendas quanto para as de marketing em relação ao público-alvo. Uma taxa de conversão alta é um sinal de que o foco está no público correto e que a equipe está se concentrando nas prioridades adequadas. Taxas de conversão baixas indicam que os clientes potenciais são perdidos em algum ponto do funil de vendas.

  • Custo de aquisição de clientes: esta métrica identifica o valor que a equipe despende, tanto em estratégias de marketing quanto de vendas, para converter um prospecto em cliente. O ideal é que esse número seja o mais próximo possível de zero.

  • Número total de novos clientes: o acompanhamento desta métrica fornece um indicador da velocidade de crescimento da base de clientes.

Métricas para desenvolvedores

  • Disponibilidade do produto: esta métrica mede o tempo que o seu software está trabalhando, isto é, a sua disponibilidade, em um dado período de tempo. 

  • Tempo de resposta para bugs: esta métrica indica a velocidade da equipe para identificar um bug, encontrar uma solução corretiva e levá-la para a fase de produção. Os problemas vão desde ajustes rápidos realizados em minutos até projetos completos.

  • Usuários diários ativos: este é o número de usuários que usam o seu software diariamente. Esta métrica ajuda a entender quantos clientes realmente usam e dão valor ao software. Se houver uma grande lacuna entre o número de clientes e o número de usuários diários ativos, isso indica que os clientes podem não estar percebendo valor no seu produto.

  • Duração do ciclo: é o tempo que leva para um projeto específico ir do seu início à implementação da estratégia. É interessante medir esta métrica, pois ela dá aos gestores de projeto uma percepção do tempo exigido para a execução de determinados projetos.

  • Rendimento: é a medida do produto total do trabalho desenvolvido por uma determinada equipe. Esta métrica inclui tudo o que está pronto para a garantia de qualidade e a transferência para a produção.

Métricas de Recursos humanos

  • Satisfação dos funcionários: semelhante ao Net Promoter Score, é um índice de satisfação de funcionários que indica a probabilidade de eles recomendarem a sua empresa como empregador para um amigo ou colega. Esta é uma métrica importante para a equipe de RH porque pode trazer à tona problemas relacionados às políticas e à cultura da empresa que podem ser solucionados.

  • Taxa de retenção de funcionários: esta métrica, similar à taxa de retenção de clientes, mede quantos dos seus funcionários permanecem na empresa durante um determinado período de tempo, geralmente um ano.

  • Feedback dos empregados: os comentários individuais dos funcionários são tão valiosos quanto os dos clientes, se não mais. Os comentários dos funcionários dão à equipe a oportunidade de oferecer sugestões para tornar a empresa um melhor empregador e, por sua vez, aumentar a taxa de retenção dos funcionários.

Leia: Seis dicas para reforçar a cultura organizacional oferecidas por líderes da Asana

Conecte o trabalho da sua equipe às métricas com a Asana

É muito frequente que o trabalho da equipe contribua diretamente para uma ou mais das métricas-chave de sucesso. No entanto, sem uma maneira clara de conectar o trabalho diário às metas mais amplas, os membros da equipe podem não ter clareza em relação ao que deve ser priorizado. Em vez disso, acompanhe o trabalho e avalie as métricas em um único local com a Asana. A Asana ajuda a conectar o trabalho que a sua equipe realiza às metas que você define, para que possam alcançá-las juntos.

Experimente a Asana gratuitamente

Recursos relacionados

Artigo

-