Para além do jargão: como criar sinergia na equipe

Retrato da contribuidora Julia MartinsJulia Martins16 de novembro de 20225 minutos de leitura
facebooktwitterlinkedin
Imagem do banner do artigo — Para além do jargão: como criar sinergia na equipe
Ver modelos

Jargões têm uma má reputação, principalmente os jargões do mundo corporativo. Desde empowerment até freemium, estes termos são usados tantas vezes que acabam perdendo todo o significado. Uma rápida pesquisa no Google mostra listas e mais listas dos “100 piores jargões do mundo corporativo”, e quase todas elas incluem o termo sinergia

Assim como muitos outros jargões corporativos, sinergia tem sido usada com tanta frequência que nem sempre causa o mesmo impacto que antes. Mas cada palavra tem um propósito por trás da sua criação, e sinergia não é exceção. Neste artigo, vamos nos aprofundar na verdadeira definição de sinergia e como usar este termo, não como uma palavra da moda, mas como um condutor para o crescimento e o impacto da equipe. 

O que é sinergia? 

Sinergia é quando duas ou mais coisas — organizações, departamentos ou até mesmo equipes — trabalham em conjunto para produzir algo de valor. Este termo comumente mal utilizado é inspirado na filosofia da Grécia Antiga em que “o todo é maior que a soma das suas partes”. De fato, a palavra sinergia vem do latim synergia que, por sua vez, é derivada da palavra grega synergos, que significa “trabalhar em conjunto” ou “colaborar”.

Essencialmente, a sinergia procura nos fazer conectar, comunicar e colaborar com pessoas de diversas funções. Então, por que esta palavra costuma ser tão ridicularizada?

Melhore a colaboração da equipe com a Asana

Origens de “sinergia” como palavra da moda

O conceito de sinergia no mundo dos negócios se tornou popular nos anos 1990, quando executivos corporatios e banqueiros de investimento usavam a sinergia corporativa para conseguir adesões às propostas de fusão e aquisição (M&A, na sigla em inglês). 

A sinergia corporativa representa o valor adicional que as empresas esperam ganhar com a fusão. Em outras palavras, duas empresas trabalhando juntas através de uma fusão ou aquisição produzem mais valor do que a soma dos seus feitos independentes. Isso se deve principalmente à economia de escala. Ao se tornarem maiores, as empresas incorporadas não só dão suporte umas às outras, mas também conseguem reduzir os custos, o que resulta em um lucro maior.

Às vezes, a sinergia corporativa não representa apenas o processo de M&A. Também é usada quando uma empresa faz uma venda cruzada com outra empresa, ou quando “empresta” colaboradores para o desenvolvimento de produtos entre empresas, por exemplo. 

Na prática, a sinergia corporativa — especialmente a sinergia financeira, quando duas empresas fundem as finanças — é difícil de alcançar. Integrar duas empresas e tudo o que elas representam, incluindo as finanças, funcionários, produtos, cultura e práticas, requer muito tempo e esforço. Sem o processo de gestão de mudanças correto, o processo de M&A pode perder os benefícios desejados. A isso se dá o nome de sinergia negativa. 

A expectativa quanto a uma sinergia corporativa derivada de fusões e aquisições, aliada aos efeitos potencialmente negativos de ações conjuntas que não deram certo, contribuíram para a atual percepção dessa palavra como um jargão. 

Leia: O que é a gestão de mudanças? 6 etapas para criar um processo de gestão de mudanças bem-sucedido

Como a sinergia está relacionada ao trabalho em equipe

Em essência, sinergia representa uma forma de trabalho conjunto para gerar grandes resultados. Embora este termo tenha sido apropriado por executivos corporativos, não é necessariamente uma referência à fusão e aquisição. Afinal, o termo vem do grego antigo e já era usado na prática nos anos 1600.

A sinergia de equipe aplica essa ideia de que “o todo é maior que a soma das partes” no trabalho em equipe. Esta sinergia positiva permite que os colaboradores sejam autênticos no trabalho, agregando as suas perspectivas, talentos, estilos de comunicação e experiências únicas de vida. De fato, a perspectiva individual é exatamente o que possibilita à equipe fazer o seu melhor trabalho. Contar com as forças de cada um, ao mesmo tempo em que oferece a oportunidade de aprendizado mútuo, permite que os membros da equipe conquistem muito mais quando estão unidos do que seriam capazes individualmente. 

Melhore a colaboração da equipe com a Asana

Diferença entre diversidade e sinergia

A diversidade expressa o quanto a sua equipe é similar ou diferente. Quanto mais variadas são as experiências, formações, perspectivas e crenças das pessoas na equipe, mais diversificada ela é. 

Mas sabemos que não basta apenas valorizar a diversidade. É aí que entram as iniciativas de negócio como os programas de diversidade e inclusão. Comprometer-se com uma equipe diversificada significa empenhar-se para construir um ambiente mais equitativo e inclusivo.

A sinergia da equipe foca na parte de “pôr as mãos à obra” da diversidade. Para obtermos sinergia na equipe, não devemos apenas ter uma equipe diversificada, mas temos também de fortalecer a colaboração e a comunicação entre os integrantes para construirmos juntos algo extraordinário. Quando as pessoas podem ser elas mesmas no trabalho, a colaboração e sinergia podem ser melhores.

Leia: Como a Asana aborda diversidade, inclusão e equidade

Criando sinergia na equipe

O efeito sinérgico impulsiona um trabalho em conjunto eficaz e resultados de alto impacto em toda a equipe. Mas, como todas as habilidades interpessoais, criar uma sinergia na equipe requer tempo e esforço. Para desenvolver a sinergia na sua equipe, experimente estas três estratégias:

1. Comece com a comunicação

A base de qualquer grupo de trabalho forte é a comunicação, especialmente em grupos diversificados. O valor de um grupo diversificado vem das diferenças de opinião e experiências que cada integrante oferece, mas estes precisam se sentir confortáveis para se expressar e compartilhar suas experiências. Com uma comunicação eficaz no ambiente de trabalho, a equipe pode se expressar à vontade e de forma precisa e, desse modo, alcançar a sinergia com facilidade. 

Para desenvolver boas habilidades de comunicação no ambiente de trabalho: 

  • Estabeleça onde a sua equipe deve se comunicar, e sobre o quê. Quando os membros entendem onde devem se comunicar, a resistência para isso é menor. Se ainda não o fez, defina e compartilhe um plano de comunicação com toda a sua equipe.

  • Priorize a comunicação bidirecional. Parte de ser um membro colaborativo da equipe, principalmente em um grupo diversificado, é ouvir as ideias das outras pessoas em vez de tentar impor as suas próprias ideias. Para desenvolver esta habilidade na sua equipe, incentive os colegas a praticar a escuta ativa.

  • Saiba diferenciar fatos e histórias. “Fatos vs. histórias” é uma técnica de liderança consciente. “Fatos” são detalhes observáveis, como saber quem participou de uma reunião. Uma “história”, por outro lado, é a sua interpretação da situação. Ao separar histórias dos fatos, podemos evitar agir com base em histórias antes de as validarmos.

Leia: 12 dicas de como comunicar-se eficazmente no local de trabalho

2. Promova confiança e colaboração

Além de saber como se comunicar de forma eficaz, os membros da equipe também precisam se sentir à vontade para fazê-lo. Assegure-se de abrir espaço para a sua equipe dar o melhor de si no trabalho traçando boas práticas de colaboração em equipe

Para promover a colaboração:

  • Faça um convite à cocriação. Uma parte fundamental da sinergia da equipe é trabalhar em conjunto para produzir algo que um indivíduo não conseguiria fazer sozinho. Para isso, não basta pedir aos membros da equipe para trabalharem juntos. Faça também debates de ideias, promova o diálogo e abra espaço para a discordância. Cocriar significa desenvolver uma ideia em conjunto, e não rumar a uma meta separadamente.

  • Incentive a comunicação aberta. Os membros da equipe devem se sentir à vontade para expor os seus sentimentos, opinar sobre os projetos ou discordar com os colegas. Costumamos tratar discordâncias como algo negativo, mas o conflito saudável de opiniões é, na verdade, essencial para uma boa colaboração em equipe. 

  • Lidere pelo exemplo. Desenvolver a colaboração em equipe leva tempo, e a melhor forma de começar é servir de exemplo do comportamento que quer ver na sua equipe. Assegure-se de sempre convidar à cocriação e acolher outras opiniões. Logo começará a ver a sua equipe fazer o mesmo.

Leia: 10 etapas simples para incentivar a colaboração em equipe

3. Defina intencionalmente as normas grupais

Normas do grupo são regras tácitas que orientam os integrantes sobre o modo de interagir. Mesmo que não defina as normas do grupo, elas surgirão naturalmente conforme a equipe trabalha em conjunto. Mas, caso não sejam controladas, estas normas podem resultar em práticas prejudiciais que fazem as pessoas se sentirem desconfortáveis e, por fim, geram dinâmicas de grupo negativas. 

Portanto, a definição proativa das normas de grupo facilita a colaboração na equipe. Trazer estas “regras tácitas” à tona reduz as suposições e incertezas, fazendo com que a equipe passe menos tempo se preocupando e mais tempo realizando um trabalho colaborativo e de alto impacto.

Para evitar deixar estas regras ao acaso, defina as normas do grupo de forma proativa. Para ver exemplos de como os líderes de equipe definem as normas de grupo, leia o nosso artigo com dicas para criar normas coletivas para equipes de alto desempenho, com exemplos de 7 gestores da Asana

Adeus, jargão

Sinergia não é apenas a palavra do momento ou um jargão sem graça. A sinergia eficaz permite que uma equipe diversificada trabalhe em conjunto sem dificuldade e realize o seu trabalho de maior impacto. 

Para mais dicas sobre como proporcionar um ótimo trabalho em equipe, leia o nosso artigo com 45 jogos para melhorar a comunicação e a amizade entre os membros da equipe.

Melhore a colaboração da equipe com a Asana

Recursos relacionados

Artigo

What is a brand voice? Plus, 7 tips to develop one