Como definir metas grandes, audaciosas e “cabeludas” (BHAGs, em inglês) para realizar o impossível

Retrato da contribuidora Julia MartinsJulia Martins27 de julho de 20217 minutos de leitura
facebooktwitterlinkedin
Imagem do banner do artigo — Como definir metas grandes, audaciosas e “cabeludas” (BHAGs) para realizar o impossível
Teste já a Asana

Quando realizamos o que parecia impossível, normalmente é porque já acreditávamos que tínhamos capacidade para isso.

Esta é a mentalidade que permeia as metas grandes, audaciosas e “cabeludas” (BHAGs, em inglês). Esses objetivos incluem acontecimentos como o primeiro pouso na lua e a invenção da Internet, os quais pareciam impossivelmente longínquos de início.

É difícil articular metas de longo prazo e quase impossíveis, e compartilhá-las pode ser igualmente intimidante. Mas, se quiser estabelecer e alcançar o seu propósito principal, as BHAGs podem ajudar. Veja como a seguir. 

O que é uma meta grande, audaciosa e “cabeluda” (BHAG)? 

Trata-se de um objetivo inspirador de longo prazo que leva a sua empresa ao próximo patamar. As BHAGs são tarefas amedrontadoras que levam de 10 a 25 anos para serem concluídas. Elas requerem mais do que trabalho árduo e conhecimento prático. Para realizar estes planos plurianuais, primeiro é preciso acreditar que eles são possíveis. Ao estabelecer estas enormes metas, você estará ampliando os limites do que a sua empresa faz e desafiando a sua equipe a fazer progressos hercúleos. 

O que significa BHAG?

Como já vimos, BHAG quer dizer “meta grande, audaciosa e ‘cabeluda’” (Big Hairy Audacious Goal, em inglês). O termo foi cunhado em 1994 por Jim Collins e Jerry Porras no livro "Feitas para durar: práticas bem-sucedidas de empresas visionárias.".

De início, as BHAGs parecem muitas vezes metas ambiciosas a nível da organização que são quase impossíveis de realizar. Tome como exemplo a proclamação do presidente John F. Kennedy, em 1961, de que os Estados Unidos iriam levar o homem à lua antes do fim daquela década. Em 1961, tal afirmação parecia mais um sonho do que uma possível realidade futura. Mas, ao estabelecer aquela meta, o presidente Kennedy inspirou os Estados Unidos a alcançar o aparentemente impossível. 

Defina e alcance metas com a Asana

Os quatro tipos de BHAGs

Todas as BHAGs têm algo em comum: são metas ambiciosas de longo prazo. Contudo, há quatro tipos de metas grandes, audaciosas e “cabeludas” que se pode estabelecer:

1. BHAGs direcionadas para um alvo

Trata-se das metas mais tradicionais e, portanto, do tipo mais comum de metas grandes, audaciosas e “cabeludas” para as organizações. O alvo representa algo que se pretende atingir em certo intervalo de tempo. As BHAGs direcionadas para um alvo são em geral quantitativas, a exemplo do objetivo de atingir determinado faturamento até um certo ano. Contudo, elas também podem ser qualitativas. A meta de pousar na lua até determinada data, por exemplo, é uma BHAG qualitativa direcionada para um alvo.

Como estabelecer BHAGs direcionadas para um alvo: 

  • Tenha certeza de que você mire um alvo grande o suficiente para motivar a sua organização e longínquo o bastante para demandar ao menos dez anos de trabalho. 

  • As BHAGs direcionadas para um alvo não são metas de curto prazo, por isso não devem enfocar apenas um ramo da organização ou um aspecto das metas empresariais. Pelo contrário, é necessário identificar um alvo que englobe as metas da sua organização como um todo.

Exemplos de BHAGs direcionadas para um alvo:

  • A famosa meta da Microsoft de colocar "um computador em cada mesa de escritório e em cada lar." 

  • A meta dos anos 1990 do Walmart de atingir 125 bilhões de dólares em vendas até o ano 2000. 

Possíveis armadilhas e como evitá-las: 

  • Dado que você estabelecerá um único alvo, ele precisa ser inspirador. Não há problema se parecer quase impossível de atingir — é isso que faz da meta uma BHAG. 

  • Uma BHAG direcionada para um alvo financeiro pode empolgar certos membros da equipe, mas garanta que o objetivo seja algo do qual cada colaborador queira participar.

  • No caso de um alvo qualitativo, tenha certeza de que haja uma forma clara de mensurar o sucesso. 

2. BHAGs competitivas

As BHAGs competitivas são uma forma de unir a equipe contra um grande concorrente. Afinal, todos gostam de torcer pelo desfavorecido. Apoiar-se no fato de que, apesar da sua desvantagem, você tem uma boa oportunidade de ganhar pode ser um poderoso motivador para a equipe. As BHAGs competitivas são também uma excelente forma de estimular o espírito de equipe e criar o sentido de urgência necessário para vencer a concorrência. Quando usadas corretamente, elas servem como ponto focal para os esforços de todos e podem transformar uma boa empresa em uma excelente organização. 

Como estabelecer BHAGs competitivas:

  • Identifique algo ou alguém contra quem a sua equipe esteja competindo e provavelmente continuará disputando por muito tempo. 

  • Determine se deseja vencer a concorrência em uma área em particular ou em todas. 

  • Compartilhe a meta com a sua equipe para inspirar a competitividade. 

Exemplo de BHAGs competitivas:

  • A meta da NASA de levar o homem à lua antes de 1970 era uma BHAG competitiva, pois os Estados Unidos disputavam com a União Soviética por se tornarem o primeiro país a fazê-lo.

  • Nos anos 1960, quando a Nike era uma empresa em desenvolvimento, a sua meta original era “esmagar a Adidas”.

Possíveis armadilhas e como evitá-las: 

  • Certifique-se de que haja um claro líder ou concorrência na categoria. A dúvida torna uma BHAG confusa. 

  • Recorra a esta BHAG somente se você estiver em uma posição desfavorecida. Evite apontar um concorrente próximo, porque isso não é particularmente inspirador.

  • Não se prenda à fórmula comum: nem sempre é preciso superar diretamente alguém. Por isso, use a criatividade nesta BHAG. Por exemplo, se não estiver em uma posição desfavorecida, você poderia estipular que sairá ganhando na categoria e deterá uma certa fatia do mercado contra todos os seus concorrentes.

3. BHAGs exemplares

Não é necessário “inventar a roda” para criar uma boa BHAG. Afinal de contas, alcançar a excelência na própria categoria já é um desafio suficiente. É aí que entram as BHAGs exemplares. Para estipular estas metas, identifique algo que esteja funcionando bem e estabeleça uma meta para imitar esse sucesso. Utilize este tipo de BHAG para reproduzir o sucesso de um concorrente ou de um setor diferente.

Como estabelecer BHAGs exemplares:

  • Identifique algo que você admira ou uma meta que alguém atingiu e é uma BHAG por si só.

  • Este tipo de BHAG é mais eficaz para empresas em franco desenvolvimento.

Exemplo de BHAGs exemplares:

  • A Universidade de Stanford, fundada 249 anos depois de Harvard, inicialmente (e informalmente) se apelidou de “Harvard do Oeste”.

Possíveis armadilhas e como evitá-las: 

  • Antes de definir esta BHAG, identifique o que rende sucesso ao modelo escolhido. Não é recomendável ser uma cópia exata da empresa-modelo. Em vez disso, identifique um aspecto no qual ela tenha tido êxito e almeje reproduzi-lo.

  • Evite usar este estilo de BHAG caso não seja uma organização em franco desenvolvimento. 

4. BHAGs de transformação interna

As BHAGs de transformação interna são diferentes dos outros três tipos, na medida em que representam uma grande mudança no seu modelo de negócio. Se estiver reformulando a sua estratégia empresarial, você pode usar uma BHAG para representar essa mudança e o que espera conseguir com ela.

Como estabelecer BHAGs de transformação interna:

  • Identifique uma mudança grande que seja necessária e englobe toda a organização. Isso pode incluir a modificação do mercado de atuação, a alteração da estratégia empresarial ou a reformulação da organização. 

  • Use uma BHAG para representar as novas metas empresariais e o motivo por que tal mudança foi feita.

Exemplo de BHAGs de transformação interna:

  • A Netflix descontinuou o envio de DVDs e se tornou o primeiro serviço de streaming do mundo.

  • A Best Buy fez a transição do esquema de vendas exclusivamente presencial para se tornar líder digital em tecnologia. 

Possíveis armadilhas e como evitá-las: 

  • A transformação interna é um processo complexo. Antes de implementá-la, certifique-se de que isto é o melhor para a sua empresa. Mudanças frequentes podem reduzir o moral da equipe

  • Quando estiver tudo pronto para a transformação interna, implemente um processo de gestão de mudanças para que a transição seja o mais harmoniosa possível. 

Leia: O que é a gestão de mudanças? 6 etapas para criar um processo de gestão de mudanças bem-sucedido

BHAGs de exemplo

Antes de começar a delinear as suas próprias metas grandes, audaciosas e “cabeludas”, dê uma olhada em alguns exemplos. Observe que algumas destas BHAGs são também declarações de missão da empresa, pois consistem no alvo principal que a empresa pretende alcançar. Muitas vezes, uma organização definirá uma missão ou declaração de visão sem mesmo se dar conta de que está usando BHAGs para tanto. 

Google: organizar as informações do mundo.

NPR: criar um público mais bem informado.

Facebook: aproximar o mundo inteiro.

Airbnb: criar um mundo onde cada pessoa possa ter um lar em qualquer parte.

Feeding America: garantir o acesso equitativo a uma alimentação nutritiva para todos.

SpaceX: tornar a humanidade uma espécie multiplanetária.

Khan Academy: oferecer educação gratuita e de qualidade a todas as pessoas em todos os lugares.

Spotify: libertar o potencial da criatividade humana.

Michael J. Fox Foundation: encontrar a cura para o mal de Parkinson.

Leia: Como a Fundação Michael J. Fox, que realiza pesquisas sobre Parkinson, aproxima-se da cura com a ajuda da Asana

Comparação entre as BHAGs e outras metodologias de definição de metas

Todas as BHAGs são metas ambiciosas de longo prazo, mas nem todas as metas são BHAGs. Confira como as metas grandes, audaciosas e “cabeludas” se comparam com outras metodologias de definição de metas: 

BHAGs vs. KPIs

Os indicadores-chave de desempenho (KPIs) são métricas quantitativas que indicam o progresso da sua equipe ou organização em direção a objetivos de negócios importantes. Procure estabelecer KPIs trimestrais ou anuais para monitorar se o seu negócio está ou não no caminho certo para atingir as metas estratégicas

As BHAGs são muito maiores do que os KPIs. Enquanto os KPIs medem o sucesso em uma escala de três, seis ou 12 meses, as BHAGs devem levar não menos de dez anos para serem realizadas. (Algumas, inclusive, levam mais de 25 anos para se concretizarem.)

Leia: O que é um indicador-chave de desempenho?

BHAGs vs. OKRs

Os objetivos e principais resultados (OKRs) são uma metodologia de definição de metas para ajudar as equipes a estipularem metas mensuráveis. O modelo de OKR segue este padrão: eu vou [objetivo], o que poderá ser mensurado por [principal resultado]. Tipicamente, os objetivos são metas anuais estabelecidas a nível de departamento ou organização, enquanto os resultados-chave, que acompanham o progresso em direção ao objetivo, podem ser estabelecidos a nível de departamento, equipe ou indivíduo e podem durar de um mês a um ano. 

Trabalhar rumo aos OKRs anuais pode favorecer o êxito do seu negócio e ajudar a realizar a BHAG. Mas, tal como os KPIs, os OKRs também têm um escopo muito menor do que as BHAGs. Após completar dez ou vinte anos de OKRs bem-sucedidos é que vocês poderão finalmente conseguir concretizar a sua BHAG. 

Leia: Em que consistem os objetivos e principais resultados?

BHAGs vs. metas SMART

A sigla SMART se refere a metas que são Specific (específicas), Measurable (mensuráveis), Achievable (alcançáveis), Realistic (realistas) e Time-bound (com prazos determinados). Este enquadramento garante que as metas definidas sejam realizáveis. É possível aplicar a metodologia SMART a qualquer processo de definição de metas. 

Por exemplo, para combinar a metodologia SMART com as BHAGs, você simplesmente deve garantir que estas se enquadrem nos critérios SMART. 

Leia: Escreva metas SMART melhores com estas dicas e exemplos

BHAGs vs. planejamento estratégico

Um plano estratégico é uma ferramenta para definir os rumos da organização nos próximos três ou até cinco anos. Esta forma de planejamento de longo prazo ajuda a organização a atingir grandes metas com clareza e foco.

Embora tenham um escopo maior do que os OKRs, os planos estratégicos são menores do que as BHAGs. Dependendo da sua BHAG, crie um plano estratégico para conduzir a sua empresa por parte do caminho rumo à sua meta. Quando, então, puder atualizar esse plano estratégico, três ou cinco anos depois de iniciá-lo, você pode criar outro plano estratégico para se aproximar ainda mais das suas BHAGs.

Leia: Ainda não conhece o planejamento estratégico? Comece aqui.

BHAGs vs. declaração de visão

Na prática, as BHAGs e as declarações de visão são bem semelhantes. Ambas são metas inspiradoras que visam ao sucesso de longo prazo da empresa. 

A principal diferença entre uma BHAG e uma declaração de visão é a audácia da premissa. Algumas declarações de visão são ousadas e empolgantes, mas não desafiam as crenças da mesma forma que faz uma verdadeira BHAG. Afinal, por vezes, fazer um bom trabalho e servir os clientes pode ser mais do que suficiente. 

Tomemos como exemplo a TED, das TED Talks. A sua declaração de visão é espalhar ideias, o que não se trata de uma BHAG, porque não é algo revolucionário, mas ainda assim continua fomentando a produção de conteúdo extraordinário e inspirando as pessoas em todo o mundo, todos os dias.

Leia: Sete passos para redigir uma declaração de visão perfeita

Monitore e concretize as suas metas grandes, audaciosas e “cabeludas”

Estabelecidas as BHAGs, a etapa seguinte é realizá-las. Para progredir rumo ao seu alcance, use uma ferramenta de definição de metas e alinhe as metas da sua empresa ao trabalho que as sustenta num só local. Assim, você poderá manter as equipes em dia e sempre inspiradas.

Defina e alcance metas com a Asana

Recursos relacionados

Artigo

O que é um indicador-chave de desempenho (KPI)?